Especial 30 anos sem Pace – Falam os amigos brasileiros

liviooricchio

17 de março de 2007 | 15h42

“O apelido do Pace era Moco. Sabe por quê? Porque mouco, e não moco, como acabou ficando, significa alguém que ouve pouco. E esse era mesmo o José Carlos Pace, o Moco”, explica Chico Rosa, engenheiro que o acompanhou, bem como Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet, na Europa, como assistente, atual diretor do Autódromo José Carlos Pace.

“Além de um piloto muito veloz, Pace era um tipo bonachão, bondoso demais. Não levava muito a sério coisas como a preparação física, gostava de pilotar, pronto, não ouvia os outros.” Chico conta que Pace acelerava o carro como estava, não era seu forte ajustá-lo ao circuito. “Mas pegava tudo rápido. Chegou na Europa e no primeiro ano, 1970, foi campeão inglês de Fórmula 3, tinha um imenso talento.”

No Brasil, Bird Clemente, um ás das pistas nos anos 60, foi companheiro de Pace em muitas provas. “Viajamos para Porto Alegre, para disputar a corrida da Cavalhada, em 1968, creio, já não mais Willys, mas Ford. Horas antes da largada, o Greco, chefe de nossa equipe, veio me dizer que o Moco estava triste, sem querer papo com ninguém.”

Bird foi procurá-lo para entender o que se passava. “Eu estava daquele jeito porque queria largar e o Greco disse que não, em razão de eu ser mais experiente.” A seguir: “Falei ao Greco que não me importava, mas o Greco não queria saber também de conversa, argumentou que o Moco tinha de deixar de ser criança. Acabei convencedo-o e o Pace ficou todo feliz. Venceram o Emerson e o Wisinho, sempre sob chuva. Ficamos em segundo.”

Jacky Ickx, belga, conceituado piloto, era muito amigo de Pace. “Em Spa, a especialidade de Ickx, o Moco fazia a antiga curva Maison Blanche de pé em baixo, com a Ferrari Esporte-Protótipos”, lembra Chico Rosa. A equipe calculou a velocidade: 338 km/h. “O Ickx não acreditava.”

Para se ter uma idéia ainda melhor da velocidade de Pace, foi o autor da melhor volta do GP da Alemanha de F-1, no velho traçado de 22.835 metros de Nurburgring, 7min11s4, média de 190,600 km/h, com um modesto Surtees. Faltava carro. Sobrava piloto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.