Liderar um blog é, por vezes, bem frustrante

liviooricchio

22 de janeiro de 2010 | 16h38

22/I/10

Amigos:

Será que conquistaremos o dia em que aquilo que eu escrever será o que parte importante dos leitores vai compreender?
Poucas coisas são tão frustrantes quanto você expor um texto, depois ler os comentários e ver que alguns leitores te acusam de algo que não é o que está escrito.

Quem no post do Rubinho falou em ele ser campeão? Se ele afirmou, conforme li no material das agências e em sites ingleses, durante sua visita à Cosworth, é um problema do senhor Rubens Gonçalves Barrichello.
O que está escrito no meu post é que existe a possibilidade real de a Williams crescer no campeonato. Ninguém aqui afirmou ou sequer deu a entender que a Williams e Rubinho serão campeões.

Os argumentos são claros, sólidos, baseados em dados históricos passados e mais recentes, somados a minha experiência pessoal, de 301 GPs como jornalista profissional e vivência de mais de 20 anos nesse meio. Ao afirmar, agora sim, afirmar, que a Williams pode realizar um trabalho melhor do que vinha fazendo, não estou usando uma bola de cristal, mas elementos lógicos que sugerem, apenas sugerem, seu crescimento, conforme o texto o tempo todo destaca.

Pode ocorrer o contrário? Sem dúvida. Se, de repente, os projetistas da Williams errarem no projeto do FW32, o motor Cosworth não for resistente, consumir demais, há tantas variáveis… Mas essa possibilidade é menor do que todo o conjunto evoluir em relação aos resultados de 2008 e 2009. Só isso. Falamos em possibilidades, não em certezas.

A única afirmação permitida hoje, sem conhecer um mínimo do potencial do carro da cada equipe, é que não podemos afirmar nada. No máximo nos é possível confrontar o que joga a favor e contra cada organização. E é o que busco fazer, com isenção e densidade informativa.

Assim, antes de demonstrar a mesma leviandade que tanto caracteriza nosso país, recomendo a leitura mais cuidadosa do post. Com toda certeza será possível, por vezes, encontrar equívocos. Mas, essencialmente, o que imagino ficará claro é meu extremo interesse em oferecer uma análise um pouco mais aprofundada de temas do dia, da semana, que são objeto de discussão dentre os que apreciam a Fórmula 1.

Abraços

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: