Massa entusiasmado depois do primeiro teste com a Ferrari F2007

liviooricchio

15 de janeiro de 2007 | 21h21

O meu amigo Felipe Motta, repórter da rádio Jovem Pan, ouviu com exclusividade Felipe Massa depois do primeiro teste com a nova Ferrari F2007, hoje, em Fiorano. Gentil, como sempre, me disponibilizou a gravação. Eu a transcrevo, aqui, junto dos agradecimentos a esse dedicado jornalista.

“Foi um teste positivo, estou bastante satisfeito por ter andado com o carro e o resultado alcançado. Lógico, é apenas um começo, mas um bom começo. Tenho certeza de que o F2007 nasceu bem, conseguiu ser rápido logo de cara.

Melhoramos em muitas áreas do chassi, pude perceber. O motor também é bem melhor, penso que por causa da aerodinâmica também. O carro ficou um pouco mais longo, o que ajudou na estabilidade, está mais estável. O novo câmbio é bem mais rápido e o conjunto todo tem bastante para evoluir até o início do campeonato.

Da primeira para a última saída para a pista mexemos no acerto e o carro melhorava a cada parada, ele é fácil de trabalhar.

O Michael Schumacher estava lá, vai ajudar a gente. Me senti importante por fazer esse primeiro teste. É na Ferrari. Foi emocionante. Mas agora não é hora de emoção. Vou guardar para o fim do ano.

Eu saí do carro e os dois estavam lá, do meu lado, Michael Schumacher e Kimi Raikkonen. Seria mesmo normal que eu respondesse a eles o que estava sentindo. E eles me escutaram, afinal era eu que estava trabalhando o carro.

Domingo à noite jantamos todos juntos, na casa do Jean Todt. Eu, o Schumacher, o Raikkonen, Marc Gene, Luca Badoer. Demos muita risada, vivemos um clima super-relaxado para começar 2007.”

Eu de novo, turma:
O Fernando Alonso demonstrou um otimismo surpreendente, hoje, mesmo sem andar, ainda, com a nova McLaren MP4/22, enquanto o Massa, da mesma forma, avaliou positivamente o primeiro ensaio com o F2007.

Na próxima semana os dois vão acelerar, para valer, seus carros. Alonso, em Valência, e Massa, em Mugello, junto do Raikkonen. Vamos ver quem dispõe de mais elementos para festejar.

Podemos nos enganar, lógico, mas o retrospecto recente de um e outro time me leva a crer que o espanhol terá mais dificuldades que Massa para tornar seu monoposto um vencedor, apesar de todo o seu otimismo.

Abraços

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.