Massa, muito aquém do esperado

liviooricchio

08 de maio de 2011 | 18h30

08/V/11

Livio Oricchio, de Istambul

  Há atenuantes, de várias naturezas, mas Felipe Massa ficou aquém do esperado na pista onde mais costuma se superar. E a concorrência também: venceu três vezes em Istambul. O piloto da Ferrari, ontem, perdeu tempo no primeiro e terceiro pit stops, por ineficiência dos mecânicos, e na quarta parada, por acelerar quando a orientação é para permanecer com o pé no freio, o que dificultou a fixação da roda traseira direita.

  Nada a questionar. Mas também escapou na curva 8, na 34.ª volta (de um total de 58) e perdeu três posições na prova. Com esses equívocos, da equipe e seus, largou em décimo e recebeu a bandeirada em 11.º. Já o companheiro, Fernando Alonso, que pela primeira vez largou bem este ano, pegou pista livre e aproveitou-se muito bem do surpreendente ritmo de corrida da Ferrari para levá-la ao pódio pela primeira vez na temporada. Não era o momento para Massa registrar uma diferença tão grande entre o seu resultado e o de Alonso.

  “Aconteceu de tudo. Foi uma pena. Meu carro estava rápido”, disse Massa, com semblante de desconforto pela situação. “No primeiro pit stop, eu havia ultrapassado o Hamilton pouco antes e saí atrás dele. No terceiro, foram 6 segundos a mais nos boxes e no último o problema com a roda traseira, mais uns 9 segundos perdidos.” A muitas voltas que ficou atrás de Nico Rosberg, da Mercedes, e Vitaly Petrov, Renault, ambos com pneus duros, acabaram por comprometer de vez seu resultado.

   Rubens Barrichello, da Williams, terminou em 15.º, depois de largar em 11.º. “Passei a maior parte da corrida sem o Kers (recurso que lhe disponibiliza 80 cavalos a mais de potência. Mas mesmo com ele não passaríamos do 12.º lugar.” A Williams terá importantes modificações no carro no GP da Espanha, dia 22.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.