Massa tem de reagir agora. Depois será mais difícil.

liviooricchio

05 de maio de 2008 | 17h19

Amigos, esse é o texto publicado hoje, segunda-feira,na minha coluna no Jornal da Tarde.

Será importante para Felipe Massa classificar-se na frente de Kimi Raikkonen, domingo, no GP da Turquia. Após quatro etapas realizadas, o finlandês lidera o Mundial com 29 pontos, enquanto Massa está em quarto,18.

A principal razão de Massa necessitar reduzir a diferença de 11 pontos para o companheiro de Ferrari agora é que nas duas provas seguintes à de Istambul, dia 25, em Mônaco, e 8 de junho, em Montreal, o time italiano deverá enfrentar maiores dificuldades para se impor como vem fazendo.

Nas corridas do Principado e do Canadá, há boa chance de a luta pela vitória não se restringir a Raikkonen e Massa. McLaren e BMW vão largar com chances de terminar em primeiro e Fernando Alonso, da Renault, já até adiantou que espera com ansiedade a prova de Mônaco, por acreditar ser possível brigar pela ponta.

Com mais pilotos envolvidos na disputa pela vitória, a tendência é ser mais difícil para Massa se aproximar de Raikkonen na classificação do campeonato.

O desempenho do piloto brasileiro no GP da Espanha, apesar de ter sido segundo, revelou que Massa parece ter se conscientizado de que quando não der para ganhar “levar pontos para casa” é o que tem a fazer. E em oportunidades como a de Istambul tentar ficar à frente de Raikkonen.

O seu histórico na corrida da Turquia é mais favorável: venceu duas vezes contra uma do finlandês. Somente os dois venceram até agora no Istambul Park. E o desempenho do modelo F2008 nas quatro etapas, este ano, sugere que os dois devem dominar a prova domingo.

No ano passado, a dupla da Ferrari foi soberana no GP da Turquia. A vitória de Massa foi definida na classificação. Ao largar na pole e optar por estratégia semelhante do companheiro, Massa conseguiu manter Raikkonen atrás de si nas 58 voltas. Desta vez não será diferente.

O sucesso de Massa, domingo, passa pelo que fará na classificação para o grid, sábado. Se for mais rápido, preferencialmente com combustível para a primeira parada uma volta depois, também terá dado passo fundamental para ser primeiro e se aproximar do rival na luta pelo título.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.