Notas de F-1

liviooricchio

12 de março de 2010 | 20h05

12/III/10
Livio Oricchio, de Sakhir, em Bahrein

Hoje será disputada a primeira sessão classificatória com as novas regras. Na primeira parte (Q1), os 7 mais lentos não prosseguem em vez dos 5, como em 2009. Na segunda (Q2), outros 7 deixam o treino. Assim, a Q3 reunirá os 10 mais rápidos. Com o fim do reabastecimento, os pilotos vão treinar no Q3 com gasolina apenas para a volta lançada. Mas vão ter de largar, amanhã, com o mesmo jogo de pneus da volta do seu melhor tempo.

“O consumo dos pneus supermacios é grande”, afirmou Felipe Massa, da Ferrari, ontem. A Bridgestone disponibiliza no GP de Bahrein os pneus supermacios e os médios. O regulamento impõe que deva existir um tipo de pneu entre os dois oferecidos. Assim, os pneus macios, intermediários entre os supermacios e os médios, não estão no circuito de Sakhir. A maioria das equipes fará duas paradas na corrida, amanhã, sendo que uma delas perto da bandeirada, para os supermacios percorrerem poucas voltas.

O arquiteto alemão Herman Tilke, responsável pela maioria dos novos autódromos, pode entender de projetar áreas de paddock de grande beleza. Mas traçado de circuito definitivamente não é o seu forte. O trecho extra que acrescentou à pista de Sakhir levou os pilotos a questionar a validade de lhe dar carta branca para as suas ideias. “Não há uma curva de média velocidade sequer”, lembrou Sebastian Vettel, da Red Bull. Tinha tudo para melhor um traçado que já não dispunha de seções rápidas. Conseguiu piorá-lo.

O suíço Jacques Deschenaux é o responsável pelo Grand Prix Guide, uma espécie de bíblia da Fórmula 1.Há na publicação informações de todas as corridas realizadas de 1950 até a temporada passada, pois é anual. A partir de agora, o valioso trabalho está disponível também na internet, no site www.GPGuide.com. Consulta obrigatória para quem gosta de Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:

Tilke Vettel Sakhir

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.