O dilema da Mercedes: privilegiar Schumacher ou Rosberg?

liviooricchio

10 de maio de 2010 | 17h44

10/V/10

 Livio Oricchio, de Barcelona

 Ross Brawn, diretor técnico da Mercedes, deve ter se perguntado, depois do GP da Espanha, ontem: o que é melhor, privilegiar Michael Schumacher, aos 41 anos, ou Nico Rosberg, com seus 24 anos? O fato é que a nova versão do modelo W01 da Mercedes ajudou bastante Schumacher conquistar seu melhor resultado na volta à Fórmula 1, quarta colocação, e Rosberg não marcar pontos pela primeira vez na temporada, o que o fez cair da vice-liderança para sexto.

“Eu me diverti bastante na corrida”, disse o sorridente Schumacher, que manteve atrás de si Jenson Button, da McLaren, da 17.ª a 66.ª volta, na bandeirada. “Mas também não é legal apenas se defender, como fiz. E tampouco quando se termina a prova mais de um minuto atrás do vencedor”, completou Schumacher. Atribuiu seu bom desempenho, se comparado ao que realizava, a nova versão do W01. “O carro se comporta mais de acordo com o que gosto”, sai menos de frente.

 Rosberg não fez questão nenhuma de ser político, ontem: “Tivemos a disposição aqui um carro com grandes mudanças, mas que para mim não funcionaram.” Ele largou em oitavo e terminou em 13.º, pela primeira vez atrás de Schumacher, tanto na classificação como na corrida. “É frustrante não marcar pontos pela primeira vez no ano.”

O que a Mercedes perdeu com a decisão de reconstruir o W01 de maneira a privilegiar Schumacher? Antes do GP da Espanha, Rosberg tinha 50 pontos, segundo colocado, diante de 60 do líder, Button. Scumacher havia somado apenas 10 pontos, o que o deixava em décimo. Depois da etapa de ontem, Rosberg continua com os mesmos 50 pontos, em sexto, agora, e Schumacher subiu uma posição, nono, ao atingir 22 pontos.

Como as equipes já trabalham nos modelos de 2011, apesar das indefinições quanto aos pneus e ao uso ou não do Kers (sistema de recuperação de energia, Ross Brawn com certeza está se questionando o que é de maior interesse da Mercedes. Já ficou claro que o que atende aos interesses de Schumacher não serve para Rosberg.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.