Ótima corrida de Razia e Nasr na GP2

liviooricchio

29 de julho de 2012 | 08h57

29/VII/12
Livio Oricchio, de Budapeste

Amigos, se o que um piloto produz na GP2 fosse, necessariamente, o que ele seria capaz de desenvolver na Fórmula 1 o Brasil poderia ficar tranquilo que em curto espaço de tempo, um ou dois anos, teria representantes de alto nível no Mundial.

Luiz Razia, 23 anos, da equipe Arden, e Felipe Nasr, 19 anos, da DAMS, disputaram outra excelente corrida, hoje, aqui no circuito Hungaroring. O jovem Victor Guerin, da Ocean, entrou no meio do campeonato e ainda tem tudo a aprender.

O mexicano Esteban Gutierrez, da Lotus, venceu a segunda corrida, com o francês Nathanael Berthon, da Racing, em segundo, e Razia em terceiro. Gutierrez, por ter sido oitavo ontem, na primeira corrida, largou hoje em primeiro pelo critério do grid invertido. E administrou com competência a vantagem. O resultado o coloca na luta pelo título com Razia e o italiano Davide Valsecchi, da DAMS, nas três rodadas duplas que restam, Bélgica, Itália e Cingapura, juntas com a Fórmula 1.

Razia correu pensando no campeonato com inteligência, como tem sido sua temporada. Largou em sexto e com um início de prova alucinante avançou para o terceiro lugar. “Agora vou para Miami me preparar com o preparador da Red Bull a fim de estar em boa forma nas três etapas finais”, disse Razia. Depois de nove fins de semana com duas provas o baiano lidera o campeonato com 196 pontos seguido do italiano Davide Valsecchi, 189. Gutierrez está em ascensão e chegou a 150. Na primeira corrida, ontem, Razia também terminou em terceiro.

“Sou o líder da GP2, falta muito ainda, mas se for campeão será importante. Eu me concentro apenas em correr. Tem gente trabalhando para obter patrocinadores e, se tudo der certo, com o título da GP2 tentar chegar à Fórmula 1”, disse Razia. Sua evolução como piloto é admirável.

Nasr ofereceu um espetáculo hoje. Num traçado de dificil ultrapassagem, largou em último por ter ficado sem freios, ontem, hoje recebeu a bandeirada em oitavo e ainda somou um ponto. “A equipe me pediu mil desculpas pelo erro. Esqueceram de fechar a sangria do circuito de freio e eu, a 290 km/h, no fim da reta, os perdi. O pedal foi até o fim.” Ele conseguiu parar o carro nas reduções de marcha e não bateu. Hoje ultrapassou vários adversários com precisão.

“A equipe já entendeu que eu, apesar da inexperiência, posso trazer resultados e as coisas estão melhorando. Tenho algumas opções na GP2 para 2013.” Nasr soma 69 pontos, nono colocado.

Guerin foi 21.º ontem e 23.º hoje.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.