Por enquanto, Nelsinho está mais lento que Alonso

liviooricchio

15 de fevereiro de 2008 | 18h00

15/II

Os tempos registrados por Kimi Raikkonen na pré-temporada têm sido, de modo geral, um pouco melhores que os de Felipe Massa, ao contrário do ano passado, o que não quer dizer, necessariamente, que o brasileiro já perdeu a disputa este ano dentro da Ferrari e na pista, ao longo das provas. Em 2007, como todos viram, Kimi começou pior e terminou melhor, o que pode perfeitamente acontecer com Massa agora também, que vem evoluindo como piloto a cada campeonato.

Hoje li no site www.marca.com que Nelsinho está contente porque já reduziu a diferença que o separa do companheiro de Renault, Fernando Alonso. Penso que vale a pena compilar aqui o que os dois fizeram até agora nos testes.

A primeira vez que trabalharam, este ano, foi de 14 a 16 de janeiro, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Dia 14, Nelsinho completou 41 voltas no traçado de 4.428 metros, com 1min21s595. O mais rápido do dia foi Kimi Raikkonen, 1min19s845. Importante: enquanto Nelsinho treinou com o modelo de 2007 ainda, o R27, o finlandês da Ferrrari já estava com o eficiente F2008.

Alonso fez sua estréia nesta sua volta à Renault no dia seguinte, 15, também com o R27. O espanhol campeão do mundo de 2005 e 2006 deu 70 voltas, com 1min19s503 na mais rápida. Reconheceu que tinha pouca gasolina no tanque, o que o levou a ser o mais veloz. Nesse dia, Raikkonen, por exemplo, marcou o terceiro tempo, 1min19s708.

Nelsinho e Alonso testaram em dias distintos e em condição de ajuste diferente também. O resultado, bem pouco representativo, foi Alonso 2 segundos e 92 milésimos melhor. No dia seguinte, 16, Alonso experimentou o R27 sozinho em Jerez. Completou 49 voltas, com 1min20s363, enquanto Timo Glock, com a nova Toyota também na simulação de classificação, registrou 1min19s779. Se compararmos o tempo de Nelsinho dia 14 com o de Alonso dia 16, com algum significado distante, o espanhol foi 1 segundo e 232 milésimos mais rápido.

Em Valência, entre os dias 21 e 24, a Renault trabalhou com seu novo carro, R28. Alonso se responsabilizou pelos três primeiros dias, com 1min12s360 dia 23, o melhor dele. Nesse dia, Heikki Kovalainen, com a nova McLaren MP4/23 bem leve também, obteve 1min11s000. Nelsinho pilotou o R28 pela primeira vez no último dia do ensaio, 24. Na melhor de suas 89 voltas estabeleceu 1min12s973 e Kimi ficou na frente com 1min11s189. Comparado com a volta mais veloz de Alonso no dia anterior, Nelsinho foi 613 milésimos pior.

A Fórmula 1 se deslocou parar Barcelona entre os dias 1 e 3 de fevereiro, mas sem Ferrari e Toyota, que foram treinar no calor da pista de Sakhir, em Bahrein. No Circuito da Catalunha, dia 1º, a Renault já possuía dois chassis do modelo R28. Alonso deu 61 voltas, com 1min22s889, e Nelsinho, 46, com 1min23s367. O melhor do dia foi Lewis Hamilton, McLaren MP4/23, com 1min22s263.

De novo, as condições dos dois pilotos da Renault são desconhecidas, bem como a hora em que registraram seus tempos. Comparando-os, sem rigor de disputa, Alonso foi 478 milésimos mais rápido. Nos dois dias seguintes Alonso e Nelsinho continuaram testando o R28, cada um com o seu. Dia 2, Alonso marcou 1min22s938 (115 voltas) e Nelsinho, 1min23s002 (também 115 voltas). Foi a menor diferença entre ambos: 64 milésimos a favor do espanhol.

Dia 3 Alonso obteve 1min22s509 (63 voltas) e Nelsinho, 1min23s039 (64), ou o piloto de Oviedo, Astúrias, ficou 530 milésimos na frente.

Esta semana a Renault esteve com a maioria das demais equipes em Jerez de la Frontera de novo, de 12 a 14. Dia 12 Nelsinho treinou sem Alonso e fez 1min19s660 (120 voltas), enquanto o melhor do dia acabou sendo Lewis Hamilton, McLaren, 1min19s102. Dia 13, ou na última quarta-feira, Nelsinho e Alonso estiveram juntos no traçado da região da Andaluzia, a cerca de 80 quilômetros ao sul de Sevilha.

Nelsinho completou 110 voltas, com 1min20s014, e Alonso, 104, com 1min19s710, diferença de 304 milésimos em favor de Alonso. Ontem, dia 14, quinta-feira, apenas Nelsinho testou o R28, com 1min19s817 (134 voltas), e o melhor do dia foi Heikki Kovalainen, 1min17s974. Na comparação do tempo de ontem de Nelsinho com o de quarta-feira de Alonso, de pouca representatividade, Alonso fica na frente por 107 milésimos.

Os dois pilotos da Renault junto da grande maioria dos colegas estarão da próxima quarta-feira, dia 20, até sexta-feira, 22, em Barcelona, e depois, lá mesmo, de segunda-feira, dia 25, a quarta-feira, 27, para as duas séries finais de treinos preparatórios para a temporada que começará dia 16 na Austrália.

Como sempre, não nos é permitido comparar de forma direta o desempenho de Nelsinho com o de Alonso pelos treinos descritos. O motivo é conhecido: enorme número de variáveis. Mas, da mesma forma, como venho dizendo, não erramos ao formar uma idéia básica dessa “competição” a partir do que aconteceu nos 8 dias que Nelsinho treinou entre janeiro e fevereiro e os 9 dias de Alonso no mesmo período, sendo que em 4 dias os dois pilotos foram à pista juntos, cada um com seu R28.

E a constatação não é favorável aos brasileiros, a exemplo do caso Raikkonen-Massa: conforme se esperava, pela inexperiência, principalmente, Nelsinho ainda não tem a velocidade de Alonso. E ele mesmo reconhece na entrevista que está no ar, hoje, no site do marca.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.