Príncipe Albert II, Viviane e Bruno na homenagem a Ayrton Senna

liviooricchio

25 Maio 2007 | 21h39

25/V/07
GP de Mônaco
Livio Oricchio, de Mônaco

Início
O Príncipe Albert II, Viviane Senna e seu filho, Bruno, piloto da GP2, participaram, ontem, de cerimônia na exposição Mônaco Senna Celebration, criada para homenagear os 20 anos da primeira conquista de Ayrton Senna no principado e resgatar sua trajetória de seis vitórias nas ruas da cidade-estado.

Na área externa do elegante hotel Fairmont, na curva Lowes, o príncipe e Viviane retiraram a bandeira do Brasil que cobria uma placa lembrando o evento. Em seguida dirigiram-se, junto de Bruno e da comitiva real, à Salle D’Or”, onde foi montada a mostra. São carros, troféus, capacetes, vídeos, fotos agrupados de forma dinâmica num ambiente quase artístico, de gosto elevado.

A imprensa tentou se aproximar do príncipe e de Viviane, mas o protocolo de Albert II não permitiu. Todos ficaram à distância. O monitor que reprisava as imagens da edição de 1984 do GP de Mônaco era o mais procurado pelos visitantes. Foi a primeira participação de Ayrton Senna, pela modesta Toleman.

Chegou a ultrapassar Alain Prost e vencer a prova, disputada sob chuva intensa. Mas a direção de corrida a interrompeu no instante em que Senna cruzou a linha de chegada, fazendo valer a classificação da volta anterior, quando Prost liderava. Até os monegascos parecem ter visto uma patriotada na decisão do diretor de prova, o belga Jacky Ickx.

Hoje Bruno Senna, da equipe Arden, classificou-se em 11º na quinta etapa da GP2, em Mônaco. A vitória ficou com o surpreendente venezuelano Pastor Maldonado, da Trident, amigo de Hugo Chaves. Lucas Di Grassi, da ART, saiu em quinto e chegou em quinto, enquanto Antonio Pizzonia, FMS,terminou em oitavo. Sua vaga na FSM corre risco. Seus resultados não estão correspondendo ao planejado por Giancarlo Fisichella, proprietário da equipe.

Sérgio Jimenez, da Racing, não conclui a corrida por envolver-se num acidente, e Xandynho Negrão, Minardi Piquet, depois de largar em último, por não disputar a sessão de classificação, em razão de acidente no treino livre, recebeu a bandeirada em 15º, mas registrou a melhor volta do GP de Mônaco e conquistou o seu primeiro ponto no campeonato. A próxima etapa da GP2 será apenas dia 30 de junho, no circuito de Magny-Cours, na França.

FIM