Raikkonen e Massa como titulares. Ponto.

liviooricchio

30 de agosto de 2006 | 17h55

No texto que coloquei no ar segunda-feira, enviado lá de Europa, afirmei que a Ferrari irá anunciar nos dias do GP da Itália, 8, 9 e 10 de setembro, que a sua dupla de pilotos para 2007 será Kimi Raikkonen e Felipe Massa. Hoje, dois dias depois, volto a dizer o mesmo.
No post da notícia, escrevi ainda que havia uma novidade na história. Michael Schumacher procurou Jean Todt, o diretor-geral da Ferrari, para lhe dizer não saber, ao certo, se deseja mesmo parar de correr, como lhes já havia respondido na altura do GP do Canadá, no fim de junho. Esse era o fator que poderia, eventualmente, não garantir Massa como titular da Ferrari ano que vem.
Hoje leio na Internet que Raikkonen assinou contrato com a Ferrari e a Renault. O As, do meu companheiro Carlos Miguel, estamos juntos regularmente no paddock, garantiu que o finlandês apenas aguarda a definição de Schumacher para saber se respeitará o compromisso com a Ferrari ou acerta com a Renault.
Sinceramente considero essa história um pouco fantasiosa, mas, tratando-se de Fórmula 1, tudo é possível, embora não acredite, pelo que conheço da própria Fórmula 1. Seria uma grande surpresa.
Sei de fonte segura que Raikkonen já assinou com a Ferrari há meses. Tenho profundas dúvidas de que haja uma cláusula do tipo…se Schumacher permanecer você tem liberdade de procurar outro caminho.
Outra fonte sólida, ligada diretamente a Raikkonen, me diz que ele ri ao ler essas coisas a respeito do seu futuro. Assinou com a Ferrari e ponto. Seja com Schumacher ou Massa, correrá lá.
Não é difícil compreender o que se passa: Schumacher está sentindo que não quer abandonar as pistas. Em especial se não for campeão do mundo. Se conquistar o título, o oitavo da carreira, não questiona e vai cuidar da família. Mas e se perder a disputa com Fernando Alonso, da Renault? Já havia dito “paro” à Ferrari, é verdade, mas não é depreciativo rever sua posição.
Esse é o impasse que vive a equipe Ferrari nesse instante. Falei com meu amigo Pino Allieve, jornalista italiano, da Gazzetta dello Sport, um dos mais conceituados jornalistas da Fórmula 1, com mais de 30 anos de experiência. Sua informação é a mesma da minha: a Ferrari anunciará em Monza Raikkonen e Massa.
Diante dessa indefinição de Schumacher, o The Guardian, da Inglaterra, país do empresário de Raikkonen, Steve Robertson, publica que a Ferrari anunciará três pilotos, Raikkonen, Massa e agora Schumacher. A dupla ficaria na dependência do que fará Schumacher. Seria o tempo a mais solicitado por Willi Weber, empresário de Schumacher, para seu piloto decidir.
Continuo acreditando, contudo, pelo que ouvi de pessoas do alto escalão da Fórmula 1 e bem informadas, que a dupla da Ferrari em 2007 será Raikkonen e Massa. Não vejo por onde o finlandês tenha condicionado sua transferência para a Ferrari ao que Schumacher fará. E, mesmo não vencendo o campeonato, não estou seguro de que Schumacher vai continuar na Fórmula 1.
As indicações estão aí: Ross Brawn, diretor-técnico da Ferrari, irá desfrutar, em 2007, um pouco do muito dinheiro que já ganhou, com sua mulher e filha que, na prova de Silverstone, estão sempre com ele. A decisão e Brown é sintomática. Tudo leva a crer que o alemão pára mesmo apesar da dúvida das últimas semanas. Seria, também, surpreendente o contrário. Não vou estranhar se no GP da Itália a Ferrari até já apresente apenas Raikkonen e Massa como titulares. Essa é a minha aposta.
Abraços, amigos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.