Rubinho: "Não cheguei no pico da minha forma".

liviooricchio

06 de abril de 2008 | 17h32

06/IV/08
GP de Bahrein
Livio Oricchio, de Manama

Rubens Barrichello, da Honda, lutou durante as voltas finais com Fernando Alonso, da Renault, pelo décimo lugar. Não conseguiu a ultrapassagem e terminou em 11º. “Você vê, lutando com um campeão do mundo, eu sinto… sinto que não cheguei no pico da minha forma. Cheguei aqui e disse à chefia, me dá um carro que eu serei campeão.”

Nelsinho Piquet abandonou na 40ª volta de um total de 57 com problemas na transmissão. Era 15º quando começaram. Na realidade, poderia se arrastar até o fim, mas como terá de trocá-la, seria penalizado no GP da Espanha, próxima etapa. “Ficou perigoso permanecer na pista, as marchas não entravam, os engenheiros me chamaram para box.” Comentou a prova: “De novo aprendi muito. Agora vou treinar em Barcelona para tentar melhorar nosso carro.”

O assunto da manhã no autódromo de Sakhir, ontem, foi a segunda reportagem do jornal britânico News of the World sobre o presidente da FIA, Max Mosley. Uma das cinco prostitutas com quem realizou uma orgia com requintes de sadomasoquismo foi entrevistada. Ela disse que Mosley realizava aquelas sessões três ou quatro vezes por ano, filmava tudo, ele próprio, para assistir novamente depois, e todas usavam uniformes das forças armadas nazistas. Nos próximos dias as pressões para que deixe a FIA crescerão muito.

Em 2005 e 2006, a Renault conquistou com Fernando Alonso dois títulos mundiais. Ontem, o espanhol deu tudo de si para tentar chegar entre os oito que marcam pontos. Acabou em décimo, a 77 segundos de Felipe Massa, vencedor. “Foi uma corrida muito difícil para nós, como eu imaginava”, falou, resignado Alonso. Não há mais na Renault aquele espírito de competição que levou a organização a ser campeã. Flavio Briatore, diretor da equipe, aceita todas as severas restrições de investimento impostas pela direção da montadora. Essa ausência de perspectiva pode levar Alonso a repensar seu futuro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.