Se a primeira impressão é a que vale…

liviooricchio

25 de agosto de 2006 | 13h40

Gera sempre muito prazer ver de perto um piloto com propriedades para crescer na Fórmula 1. Foi o caso hoje de Sebastian Vettel, terceiro piloto da BMW Sauber, de apenas 19 anos. Claro que ninguém que conhece como funcionam as coisas na Fórmula 1 vai achar que Vettel seria mesmo o piloto mais veloz do dia em condições semelhantes aos demais. Mas não deixa de ser representativo, também, o que fez hoje aqui nesse fantástico circuito.
Vi o alemão conduzir com firmeza na sessão da manhã, a fim de conhecer os difíceis e seletivos 5.338 metros do traçado, e registrar 1min29s964, oitavo, na melhor de suas 25 voltas, diante de 1min28s315 de Kimi Raikkonen, McLaren, o mais rápido. À tarde, das 14 às 15 horas, sempre no nosso horário aqui de Istambul, seis horas a mais do horário de Brasília, o alemão completou outras 29 voltas e fez 1min28s091, primeiro tempo.
Estava com pneu novo, menos combustível, como ele mesmo adiantou. Mas quem o viu na pista nesse tempo todo ficou, como Michael Schumacher, de boca aberta. Tudo o que havia feito até então com o carro de Fórmula 1 da BMW Sauber fora percorrer pouco mais da distância de um GP em Jerez de la Frontera. A competição que disputa hoje, a Fórmula 3 européia, utiliza monopostos com cerca de 230 cavalos, bem diferente dos 740 cavalos do motor BMW de Fórmula 1. E sem nunca ter guiado em Istambul Park conseguiu uma ótima marca e, mais importante, com constância, conforme a análise de suas voltas seguidas denota.
A Fórmula 1 já viu muitos pilotos surgirem com grande potencial para crescer no Mundial e depois serem até dispensados. O caso mais recente é o de Juan Pablo Montoya. Mas é inegável que Vettel deixou Mario Theissen, diretor-esportivo da BMW, assim como alguns de seus colegas de outras equipes, bem impressionado. Aliás, enquanto se espera a aposentadoria de Schumacher, provavelmente este ano, uma nova geração de talentos vem aí, representada por Lewis Hamilton, líder da GP2, Nelsinho Piquet, segundo colocado, Heikki Hovalainen, piloto de testes da Renault, Nico Rosberg, da Williams, Robert Kubica, da BMW Sauber, e, quem sabe, Sebastian Vettel. São esse nomes que veremos, em breve, lutando pelas vitórias na Fórmula 1.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: