Whiting: "Não há risco algum de Vettel perder o título"

liviooricchio

29 de novembro de 2012 | 20h20

29/XI/12

Livio Oricchio, de São Paulo

Amigos, a explicação da FIA foi horrível, mas é essa e felizmente não vai mudar nada, ou seja, como afirmou Charlie Whiting, “não há risco algum de Vettel perder o título”.
A discussão começou a ganhar grande dimensão e antes que atinja níveis que coloquem em xeque a validade do resultado do GP do Brasil e, portanto, do campeonato, Whiting interveio ao afirmar que nenhuma ação será tomada pela FIA.

Vettel ultrapassou Vergne na quarta volta do GP do Brasil sob luz amarela, mas “350 metros a sua frente havia uma bandeira verde. Ele se orientou pela bandeira verde e não a luz amarela”, disse Whiting. O caso já foi julgado pelos comissários do GP do Brasil. A Ferrari questiona a manobra porque se Vettel for punido, tiver 20 segundos acrescentados ao tempo de prova, cairia de sexto para oitavo, o que daria o título para Alonso, segundo em Interlagos.

“Vettel não fez nada de errado, havia informações contraditórias”, comentou Whiting.
Luca Colajanni, assessor de imprensa da Ferrari, disse ontem que a equipe tem até amanhã, sexta-feira, para fazer um protesto formal.

Eu, agora:
Espero que nada aconteça e não tenhamos de esperar o julgamento do apelo da Ferrari. Causaria danos a uma das mais espetaculares temporadas da história da Fórmula 1. A Ferrari perdeu não por Vettel, de fato, ultrapassar Vergne sob indicação de luz amarela, mas por não produzir um carro tão eficiente, na média, como o da Red Bull e da McLaren.

Agora, o argumento de que Vettel tinha a indicação de bandeira verde 350 metros mais à frente e se orientou por essa informação é típica dos homens da FIA quando desejam justificar algo: sem nexo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.