A consagração de Tony Parker
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A consagração de Tony Parker

Marcius Azevedo

23 de setembro de 2013 | 08h59

“É difícil descrever como me sinto. A viagem foi incrível. Eu não mudaria nada”.

A frase é de Tony Parker, enfim campeão europeu pela França, logo depois da vitória diante da Lituânia por 80 a 66, na decisão do EuroBasket, no domingo, na Eslovênia.

O armador do San Antonio Spurs, que tantas vezes esbarrou na Espanha, pôde celebrar sua consagração com o título e o prêmio de MVP, melhor jogador da competição. Parker terminou o torneio com médias de 19 pontos, 3,3 assistências e 2,1 rebotes.

A atuação diante dos lituanos não foi exuberante. Parker fez 12 pontos, deu três assistências e amealhou dois rebotes. Mas não precisa fazer mais nada. O armador jogou tudo que sabe na semifinal, quando, enfim, superou os espanhóis.

Confira os melhores momentos da final entre França e Lituânia:

A Espanha, que sempre o impediu de conquistar títulos pela França – derrota na final do EuroBasket de 2011 e nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 -, como gosta de frisar o armador, foi superada por 75 a 72, na prorrogação.

O cerebral Parker, capaz de cadenciar ou acelerar o jogo quando necessário, fez nada mais nada menos do que 32 pontos, liderando uma virada histórica dos franceses. O último triunfo da França havia sido na fase de grupos do Mundial de 2010.

Com a conquista do EuroBasket, a França, que conta com outros jogadores da NBA em suas fileiras, como o bom ala Nicolas Batum, se credencia para brigar pelo título no ano que vem, quando, com certeza, Parker vai reencontrar os espanhóis na casa do rival para a disputa do Mundial.

Franceses comemoram o inédito título na Eslovênia (Divulgação Fiba/Europa)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: