As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Árbitra Andreia Regina Silva coloca mais um continente no currículo: vai apitar o AfroBasket

Brasileira, que trabalhou nos Jogos Olímpicos de Tóquio, atinge mais uma marca importante na carreira

Marcius Azevedo

14 de setembro de 2021 | 17h15

Após se destacar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao apitar no masculino e ainda estar presente na final do feminino, Andreia Regina Silva foi confirmada para apitar o AfroBasket Feminino, que acontece entre os dias 16 e 27 de setembro, em Yaoundé, capital dos Camarões.

A brasileira terá trabalhado em competições internacionais em quatro continentes: América, Ásia, Europa e África. “O objetivo é fazer um excelente trabalho. A preparação é contínua e o importante é fazer parte da equipe, estar presente nas competições. Final ou não muitas vezes não depende de nós, mas fazer parte da equipe sim. Muito feliz por ter essa oportunidade de ir para África, já que será a minha primeira vez. Será inesquecível. O basquete está me levando para muitos lugares”, afirmou.


Andreia Regina Silva se destacou nos Jogos de Tóquio. Foto: Divulgação

A atual temporada tem sido muito importante para a brasileira. Ela compôs o trio de arbitragem da final da competição feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Além de, nesta mesma edição, ter atuado também no naipe masculino.

Em 2021, Andreia esteve presente na Copa do Mundo Sub-19 Masculina (Letônia), ‘Final 8’ da Champions League Americas (Nicarágua) e Fiba Women’s AmeriCup (Porto Rico), além dos habituais Campeonato Paulista, nos dois naipes, Liga de Basquete Feminino (LBF) e Novo Basquete Brasil (NBB).

Tudo o que sabemos sobre:

basquete

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.