Atlanta Hawks encontra em Trae Young o seu ‘franchise player’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Atlanta Hawks encontra em Trae Young o seu ‘franchise player’

Armador está provando que não foi tão ruim assim abrir mão de Luka Doncic

Marcius Azevedo

13 de novembro de 2019 | 22h09

O Atlanta Hawks tinha chance de ficar com Luka Doncic ao selecioná-lo na terceira posição do draft de 2018 da NBA. A equipe da Geórgia, no entanto, optou por trocá-lo com o Dallas Mavericks por Trae Young, quinta escolha. A questionável decisão naquela altura já não é mais tão questionável assim.

Doncic, claro, é um craque. O esloveno foi eleito o melhor calouro em sua primeira temporada e, na atual, continua atuando em alto nível. Mas Trae Young tem jogado com uma consistência absurda.


Trae Young em ação pelo Atlanta Hawks. Foto: David Zalubowski/AP

Dono da menor folha salarial entre os 30 times da liga americana, com US$ 108 milhões (R$ 450 milhões), o Atlanta encontrou um franchise player para chamar de seu. Trae Young é o presente e o futuro dos Hawks. A montagem de uma possível grande equipe passar por ele.

Nesta temporada, o armador ostenta médias de 28 pontos, 4,3 rebotes e 8,7 assistências em nove jogos. Na última partida, na vitória sobre o Denver Nuggets, Trae Young anotou 42 pontos, com 8 de 11 nas bolas de três pontos, e ainda deu 11 assistências.

O armador se tornou o jogador mais jovem (21 anos e 54 dias) a registrar 30 pontos e 10 assistências em três jogos consecutivos. É também o terceiro jogador com vários jogos de 40 pontos e 10 assistências antes de completar 22 anos, entrando para um seleto grupo com LeBron James e Michael Jordan.

Além dos números é divertido ver Trae Young jogar. Até caneta (bola no meio das pernas do adversário), o armador importou do futebol e está utilizando no basquete. Com 1,88m, ele faz da velocidade sua arma, sempre driblando com muita técnica e agilidade.

O arremesso também é realizado com rapidez no movimento, o que, quase sempre, impede o toco dos rivais. Há ainda uma visão de jogo impressionante, capaz de encontrar um companheiro bem posicionado dentro do garrafão.

Ao lado de um elenco jovem, que inclui De’Andre Hunter, Cam Reddish, Kevin Huerter e John Collins, Trae Young tem tudo para liderar o Atlanta Hawks em boas campanhas na NBA. O acordo é válido até 2022/2023 e, se eu fosse o time da Geórgia, já separava o dinheiro para oferecer o contrato máximo.

Tudo o que sabemos sobre:

Atlanta HawksNBAbasquete

Tendências: