Basquete se despede de Dean Smith, o descobridor de MJ
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Basquete se despede de Dean Smith, o descobridor de MJ

Treinador que revelou o maior de todos os tempos morre aos 83 anos na Carolina do Norte

Marcius Azevedo

09 de fevereiro de 2015 | 08h01

“Fora meus pais, ninguém teve maior influência em minha vida que o treinador Smith. Foi mais que um treinador, meu mentor, meu mestre, meu segundo pai. Ao me ensinar a jogar basquete, me ensinou sobre a vida.”

Com essas palavras, Michael Jordan prestou uma última homenagem ao técnico Dean Smith. O responsável por revelar o maior jogador de basquete de todos os tempos morreu aos 83 anos, em sua casa na Carolina do Norte.

Smith trabalhou como treinador de basquete por mais de 40 anos.

Foi responsável pelo rigoroso e reverenciado sistema da Universidade da Carolina do Norte, que, além de atletas, formava cidadãos, registrando uma elevada taxa de graduação, com 96,6% dos seus jogadores recebendo o diploma.

Além de descobrir Michael Jordan, Smith trabalhou com outros jogadores com destaque na NBA, como James Worthy, Brad Daugherty e Sam Perkins.

O treinador conquistou dois campeonatos pela Carolina do Norte, em 1982 e 1993, e tem a nona maior porcentagem de vitórias (77,6%) no basquete universitário.

Smith ganhou ainda uma medalha de ouro olímpica, em 1976, em Montreal, no Canadá, e está no Hall da Fama do basquete dos Estados Unidos.

Michael Jordan com o mestre Dean Smith (AP)

Michael Jordan com o mestre Dean Smith (AP)

Tudo o que sabemos sobre:

Dean SmithMichael Jordan

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.