Bauru terá o Real Madrid pela frente no Mundial de Clubes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bauru terá o Real Madrid pela frente no Mundial de Clubes

Espanhóis encerram jejum de 20 anos, conquistam o título da Euroliga e agora vão jogar no Ibirapuera no segundo semestre

Marcius Azevedo

18 de maio de 2015 | 07h53

O Real Madrid será o adversário do Bauru no Mundial de Clubes. A equipe madrilenha encerrou um jejum de 20 anos e conquistou o título da Euroliga ao derrotar o Olympiacos Piraeus, da Grécia, por 73 a 61, no Barclaycard Center, na capital espanhola.

A Fiba ainda não confirmou oficialmente, mas os jogos devem acontecer no final de setembro, começo de outubro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, segundo revelou o patrocinador de Bauru, Rodrigo Paschoalotto, em entrevista exclusiva ao blog, pouco depois da conquista da Liga das Américas.

Será mais uma oportunidade de ver duas partidas de alto nível por aqui.

Em 2013, no retorno do Mundial de Clubes após um hiato de 17 anos, o Pinheiros foi superado pelo Olympiacos Piraeus, em Barueri e, no ano passado, o Flamengo conquistou o título ao derrotar o Maccabi Tel Aviv, de Israel, no Rio de Janeiro.

O destaque do título do Real Madrid foi o argentino Andrés Nocioni. O veterano de 36 anos mostrou muita disposição, fechou o jogo com 12 pontos, sete rebotes, duas assistências e dois tocos, conquistado o prêmio de MVP (Jogador mais valioso).

“Você se sente satisfeito porque há muitas e muitas horas de trabalho para chegar a esse ponto, com muita dor no joelho, dor no no tornozelo, todos os dias, e tudo por isso, para uma conquista dessas”, afirmou Nocioni.

Andrés Nocioni foi eleito o MVP do Final Four da Euroliga (AFP)

Andrés Nocioni foi eleito o MVP do Final Four da Euroliga (AFP)

O ala-armador norte-americano Jaycee Carroll foi outro que teve atuação decisiva para encerrar o longo dos espanhóis, ao anotar 16 pontos, terminando como maior pontuador da equipe. Sergio Llull somou outros 12, além de quatro assistências, e também se destacou.

Pelo lado do Olympiacos Piraeus, o norte-americano Matt Lojeski foi o cestinha, com 17 pontos. A estrela da equipe, o armador Vassilis Spanoulis, foi praticamente anulado pela marcação do Real Madrid e teve uma atuação ruim, com apenas três pontos, quatro assistências e quatro erros.

Esse foi o nono título europeu do Real Madrid. É melhor Bauru se preparar porque não será nada fácil levantar mais uma taça.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteBauruEuroleagueReal Madrid

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.