As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil começa com o pé direito

Marcius Azevedo

29 de julho de 2012 | 10h06

O nervosismo era esperado por se tratar de uma estreia. E o Brasil, apesar de sofrer com ele, se saiu bem, vencendo a Austrália por 75 a 71.

A vitória não foi importante apenas por se tratar do primeiro jogo, no retorno do basquete masculino aos Jogos depois de 16 anos. O Brasil precisava da vitória para brigar por uma posição melhor no grupo, já imaginando o cruzamento na fase seguinte.

O primeiro quarto foi dominado por Patrick Mills. O Brasil não conseguiu conter o armador da Austrália. Os desperdícios de bola também geraram contra-ataques, que dificultaram o trabalho defensivo da seleção. Mesmo assim, os brasileiros perderam por apenas um ponto.

O equilíbrio permaneceu no segundo quarto. A equipe de Rubén Magnano melhorou, principalmente porque Marcelinho Huertas passou a escapar da marcação. O Brasil foi para o intervalo vencendo por um ponto: 36 a 35.

Na volta do intervalo, o Brasil deu um show na defesa, abrindo vantagem. A seleção chegou a estar vencendo por dez pontos, mas, alguns vacilos nos minutos finais, fez com que os australianos encostassem no placar: 56 a 49.

A vitória estava encaminhada, mas não podemos esquecer que se tratava de uma estreia. A Austrália passou a arriscar bolas de três, foi feliz e assustou o Brasil, quando ficou dois pontos atrás.

O ala-armador Leandrinho quase colocou tudo a perder em duas bolas desperdiçadas, mas o Brasil soube controlar os nervos e vencer por quatro pontos de diferença.

Leandrinho foi o cestinha com 16 pontos, mas Huertas foi o destaque, com 15 pontos e 10 assistências. Nenê também foi muito bem, principalmente na defesa, assim como Anderson Varejão e Tiago Splitter.

Boa estreia da seleção. Agora é pensar no jogo diante da Grã-Bretanha.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.