Brasileiros da NBA tiram o sono de Magnano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasileiros da NBA tiram o sono de Magnano

Marcius Azevedo

05 de março de 2014 | 10h00

Claro que ainda falta bastante tempo para o início do Mundial. O Brasil estreia apenas no dia 30 de agosto, diante da França, mas o técnico Rubén Magnano, com certeza, deve estar ligeiramente preocupado com os jogadores que atuam na NBA.

A mais recente baixa é o armador Leandrinho. O jogador do Phoenix Suns sofreu uma fratura no punho da mão esquerda na partida contra o Los Angeles Clippers, na terça-feira à noite e, por enquanto, não tem previsão de volta.

A equipe texana informou apenas que o brasileiro não terá de passar por uma cirurgia, o que, neste caso, é um alento. O problema é que Leandrinho tem sofrido com problemas de lesão desde que voltou à NBA. Já foi o ombro, depois o dedão do pé… Agora o punho.

Leandrinho sofreu uma fratura no punho da mão esquerda (Reuters)

Nenê é outro que está fora de combate e, pelo histórico, preocupa bastante. A promessa é que ele possa voltar ao Washington Wizards antes do final da temporada regular, mas não confio.

O pivô sofreu uma lesão ligamentar no joelho esquerdo no dia 23 de fevereiro e, mesmo que retorne para os playoffs, será mais no sacrifício do que por estar 100% recuperado.

Se isso acontecer, já sabemos qual será o final da história. As férias serão fundamentais para o veterano ter mais uma temporada na NBA e, com isso, adeus ao Mundial.

Ainda sobre os homens de garrafão, Anderson Varejão continua desfalcando o Cleveland Cavaliers por causa de um problema nas costas. A última vez que o pivô entrou em quadra foi em 9 de fevereiro, contra o Memphis Grizzlies. Depois disso lá se vão 11 jogos.

O retorno do brasileiro está sendo discutido diariamente pela comissão técnica do Cleveland, mas, por enquanto, nada confirmado. Se depender apenas de Varejão, ele disputa o Mundial, mas há outros interessados.

Vitor Faverani, outro cotado para formar o garrafão do Brasil no Mundial, corre sério risco de não estar em condições de atuar na competição na Espanha. Em uma temporada ruim, o pivô do Boston Celtics sofreu uma lesão joelho esquerdo e, ao que tudo indica, tem poucas chances de se recuperar.

A preocupação com Tiago Splitter não é médica. Apesar de o pivô do San Antonio Spurs também ter ficado afastado por lesão, o que preocupa é o desempenho em quadra. Os números são inferiores ao de anos anteriores.

O jogador soma médias de 8,3 e 6 rebotes, além de 1,3 assistências. Na temporada passada, Splitter, que foi vice-campeão da liga, registrou 10,3 pontos e 6,4 rebotes, com 1,6 assistências.

Diante de tudo isso, Magnano terá de se preparar para muita dor de cabeça até 30 de agosto. A participação dos principais jogadores do Brasil no Mundial está ameaçada.

Varejão e Nenê estão sofrendo com problemas de lesão (Reuters)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.