As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasileiros terão de provar valor na D’League

Marcius Azevedo

15 de novembro de 2012 | 09h35

O caminho para conseguir um lugar ao sol na NBA é tortuoso. O sucesso na principal liga de basquete do mundo é, muita vezes, uma mistura de talento, sorte e oportunidade.

Fab Melo e Scott Machado conseguiram o bilhete de entrada e agora terão de suar ainda mais para continuar.

O Boston Celtics confirmou o que era aguardando há algumas semanas e enviou o ala-pivô Fab Melo para o Maine Red Claws, time da Development League (Liga de Desenvolvimento), filiado aos Celtics. O brasileiro, ao lado de Kris Joseph, terá de aprimorar o seu jogo para então ter uma chance de voltar.

O mesmo aconteceu com o armador Scott Machado. O Houston Rockets apostou alto no brasileiro-nova-iorquino, ao dispensar jogadores que tinham contratos garantidos, mas não lhe deu chance depois que contratou James Harden, em uma outra com o Oklahoma City Thunder.

Scott Machado, ao lado de Dontas Motiejunas, foi enviado ao Rio Grande Valley Vipers, time da D’League que tem ligação com os Rockets.

Os dois brasileiros agora vão participar de treinos e clínicas para melhorarem o seu jogo, além é claro de ganhar tempo em quadra atuando pela Liga de Desenvolvimento.

Eles podem ser chamados a qualquer momento para voltar, mas apenas para defenderem Boston e Houston, respectivamente, já que eles têm contrato.

O caminho é tortuoso. Mas Fab Melo e Scott Machado já andaram metade dele. Não é hora de desistir do sonho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.