Campeão europeu, Real Madrid quer entrar na NBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Campeão europeu, Real Madrid quer entrar na NBA

Presidente Florentino Pérez afirma que vai conversar com Adam Silver, comissário da liga, sobre a possibilidade

Marcius Azevedo

10 de setembro de 2015 | 11h26

A intenção da NBA de expandir fronteiras além do Canadá encontrou um interessado. E não é qualquer interessado. O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, que investe milhões de euros todos os anos em reforços para manter o status de time “galáctico” no futebol, manifestou o desejo de ver o clube participando da maior liga de basquete do mundo.

Pérez promete aproveitar viagem do comissário da NBA, Adam Silver, para Madri, no começo de outubro, para um primeiro contato. Atual campeão da Euroliga e adversário do Paschoalotto/Bauru na final do Mundial de Clubes no fim de setembro no Ibirapuera, o Real Madrid enfrenta o Boston Celtics, no dia 8 de outubro, no Barclaycard Center, na capital espanhola.

“Adoraria participar da NBA. O comissário vem para cá e vou conversar com ele”, afirmou Florentino Pérez, em entrevista à rádio Cadena SER.

A declaração do presidente do clube merengue confirma informação que circulava na imprensa espanhola há uma semana, mas que, até então, não contava com uma voz oficial da equipe. Agora é fato que Florentino Pérez quer mesmo colocar o Real Madrid na NBA.

A situação, porém, não é tão simples. A NBA, por diversas vezes, planejou colocar franquias de fora dos Estados Unidos e Canadá (atualmente conta com o Toronto Raptors, mas já teve o Vancouver Grizzlies), mas o plano não foi adiante justamente pelo custo da operação.

Real Madrid foi campeão europeu (Reuters)

Real Madrid foi campeão europeu na temporada passada (Reuters)

Em 2009, coincidemente o ano em que Pérez voltou à presidência do Real, até um projeto para se criar uma divisão europeia da liga norte-americana foi colocada em pauta, mas foi descartado ainda no embrião.

Uma alternativa seria o Real Madrid adotar uma cidade nos Estados Unidos para mandar os jogos, algo que, por enquanto, não foi especulado. O que o clube espanhol já definiu é que quer fazer parte da Conferência Leste, que é um pouco menos concorrida do que a do Oeste.

Agora é aguardar para saber se Pérez vai demonstrar o mesmo entusiasmo que tem para contratar “galácticos” na empreitada de colocar o Real Madrid na maior liga de basquete do mundo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.