CBB terá de pagar dívida para ter vaga direta na Rio-2016
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CBB terá de pagar dívida para ter vaga direta na Rio-2016

Fiba aceita pedido do Brasil, mas quer receber débito por convite no Mundial da Espanha no ano passado

Marcius Azevedo

22 de junho de 2015 | 09h20

A reunião do Comitê Executivo da Fiba aproximou o Brasil da vaga direta para os Jogos Olímpicos de 2016. A presença das seleções masculina e feminina no Rio de Janeiro agora depende apenas da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

Pela primeira vez os dirigentes da entidade que organiza o basquete mundial revelaram publicamente que há realmente uma pendência financeira. A CBB ainda não pagou pelo convite que recebeu para participar do Mundial da Espanha no ano passado, após não conseguir se classificar.

A Fiba fixou um prazo para o pagamento do débito: 31 de julho. O valor não foi revelado (o termo utilizado pela entidade  no comunicado divulgado nesta segunda-feira foi “dívida significativa”), mas é próximo dos R$ 4 milhões.

A CBB apresentou uma proposta de equacionamento dos débitos pendentes para tentar evitar o vexame de ficar sem vaga direta aos Jogos Olímpicos. Agora aguarda uma resposta da Fiba. Caso não seja aceita e não consiga cumprir o prazo de outra maneira, além de mais um episódio vergonhoso, o basquete brasileiro terá de buscar classificação na Copa América.

O torneio masculino será disputado na Cidade do México, de 31 de agosto a 12 de setembro, enquanto o feminino em Edmonton, no Canadá, de 9 a 16 de agosto.

Brasil perdeu para a Sérvia nas quartas de final e ficou em 6º no Mundial (AFP)

Brasil perdeu para a Sérvia nas quartas de final e ficou em 6º no Mundial (AFP)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.