Chapa Juntos pelo Basquete tenta impugnar candidatura de Guy e Magic Paula na CBB
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chapa Juntos pelo Basquete tenta impugnar candidatura de Guy e Magic Paula na CBB

Enyo Correia afirma ao blog que rivais na eleição têm pendências judiciais que precisam ser analisadas antes do pleito

Marcius Azevedo

13 de janeiro de 2021 | 15h52

A eleição da Confederação Brasileira de Basketball acontece apenas no dia 19 de fevereiro, mas, nos bastidores, há uma enorme movimentação. A Chapa Juntos pelo Basquete, encabeçada pelo presidente da Federação Paulista, Enyo Correia, vai tentar impugnar a candidatura da Chapa Transparência, do atual presidente da CBB, Guy Peixoto, e da ex-jogadora Magic Paula.

A oposição teve uma primeira tentativa negada por ter feito o pedido de impugnação fora do prazo. Em despacho publicado pelo site da CBB na segunda-feira, o presidente do Comitê de Eleição, Marcelo Jucá Barros, confirmou o recebimento de um e-mail no dia 10 de janeiro, mas avisou que só poderia avaliar o documento após homologação das chapas, o que ainda não aconteceu. “Deixo de receber o pedido de Impugnação, devendo o impugnante reapresentá-lo no momento oportuno”, escreveu Jucá.


Enyo Correia, presidente da Federação Paulista de Basketball. Foto: Marcello Zambrana/FPB

Enyo confirmou ao blog que vai dar prosseguimento ao pedido de impugnação. “Dentro do plano de trabalho da nossa chapa temos uma equipe que verifica todos os meandros jurídicos. Uma vez que não estão atendendo todas as exigências, e não são apenas dívidas trabalhistas, nos sentimos no direito de cobrar. Não temos nada contra o Guy e a Paula. Nós queremos transparência e o esporte no caminho certo”, afirmou.

“Devemos estar dentro dos preceitos da lei, das normas estatutárias e leis federais, uma vez que assim é a determinação legal para podermos iniciar um processo de forma correta. Estamos buscando transparência, todos têm que estar aptos para concorrer”, acrescentou Enyo.

O presidente Federação Paulista de Basketball, que está licenciado por cargo para concorrer à presidência da CBB, reforçou que esta postura não vai contra sua afirmação anterior (em carta aberta) de que era o momento de discutir propostas para o crescimento do basquete.

“Antes de iniciarmos qualquer debate temos de cumprir com o que determina a lei. Não podemos errar agora e só descobrir isso lá na frente, temos que corrigi-lo agora. É para isso que existe o direito, para buscar sanar essas considerações. Nós primamos por um debate de ideias, um planejamento de ações em prol do desenvolvimento do basquete. O basquete está acima de tudo isso e é por esse objetivo que estamos lutando”, afirmou.

Após Enyo entrar com o primeiro pedido de impugnação, Guy discutiu com seus pares tomar o mesmo caminho, já que o presidente da Federação Paulista de Basketball tem um processo cível em andamento por causa da mudança do estatuto da FPB, que facilitou sua reeleição no final de 2019. A ação foi impetrada pela chapa encabeçada por Marco Aga, que não conseguiu disputar o pleito naquela ocasião pelas exigências colocadas no documento. A decisão, neste momento, foi escolher o caminho inverso.

Procurado pelo blog, Guy preferiu não comentar a posição de Enyo. Após Marcelo Jucá homologar as duas chapas, o prazo para realizar o pedido de impugnação é de três dias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.