Cleveland Cavaliers, enfim, assume protagonismo na NBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cleveland Cavaliers, enfim, assume protagonismo na NBA

Com LeBron James em grande fase, time de Ohio venceu 11 partidas seguidas e entra de vez na briga pelo título

Marcius Azevedo

03 de fevereiro de 2015 | 12h44

Com o revés sofrido pelo Atlanta Hawks para o New Orleans Pelicans após 19 partidas de invencibilidade, o Cleveland Cavaliers é o responsável, neste momento, pela maior série de vitórias da NBA. São 11 triunfos seguidos.

O que isso significa?

Enfim, o time de Ohio, apontado como favoritíssimo antes do início da temporada, engrenou e vai entrar com tudo nos playoffs, com uma chance enorme de conquistar o título da Conferência Leste e da NBA.

O roteiro começou a mudar no dia 13 de janeiro, quando LeBron James voltou de lesão. Depois da derrota para o Phoenix Suns naquele dia, que deixou os Cavs com campanha negativa (19-20), o astro da franquia passou a registrar um desempenho espetacular.

LeBron registrou, desde então, médias de 29,9 pontos, 6,3 rebotes e 6,4 assistências (26,2 pontos, 7,4 assistências e 5,5 rebotes na temporada). Não vou entrar na discussão de que o ala cresceu de produção justamente depois de que o técnico David Bratt, com quem o jogador não andava satisfeito, foi garantido publicamente no cargo.

LeBron James briga pela bola em vitória sobre o Philadelphia 76ers (AP)

LeBron James briga pela bola em vitória sobre o Philadelphia 76ers (AP)

A verdade é que a direção do Cleveland Cavaliers foi ao mercado, fez algumas apostas e o resultado foi refletido em quadra.

As contratações do pivô Timofey Mozgov, do combalido Denver Nuggets, e dos alas JR Smith e Iman Shumpert, desmotivados no New York Knicks, foram fundamentais para o crescimento da equipe.

O tal suporte para o trio de astros (LeBron + Kyrie Irving + Kevin Love) se destacar foi conquistado. Com peças mais confiáveis, o “Big-Three”, enfim, se tornou um verdadeiro “Big-Three”.

Irving registra médias de 21,9 pontos, 5,2 assistências e 3,2 rebotes. Já Love tem 16,9 pontos, 10,5 rebotes e 2,3 assistências. Os três, somados, são responsáveis, em média, por 65 pontos, 19,2 rebotes e 14,9 assistências por jogo.

Com 30 vitórias e 20 derrotas, o Cleveland Cavaliers está na quinta colocação da Conferência Leste e, se continuar desta maneira, deve terminar pelo menos na segunda colocação, atrás apenas do Atlanta Hawks.

Aí, nos playoffs, será uma outra história.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteCleveland CavaliersLebron JamesNBA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.