Cleveland Cavaliers está sob os holofotes no draft
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cleveland Cavaliers está sob os holofotes no draft

A loteria dos novatos ganhou ares de drama na última semana depois que o Cleveland, coincidentemente o dono da primeira escolha novamente, descobriu uma lesão no pé direito de Joel Embiid.

Marcius Azevedo

25 de junho de 2014 | 11h24

O draft mais aguardado desde que LeBron James foi selecionado na primeira posição pelo Cleveland Cavaliers em 2003 acontece nesta quinta-feira, às 21h, no Barclays Center, ginásio do Brooklyn Nets, em Nova Iorque.

A loteria dos novatos ganhou ares de drama na última semana depois que o Cleveland, coincidentemente o dono da primeira escolha novamente, descobriu uma lesão no pé direito de Joel Embiid. O pivô da Universidade do Kansas seria o escolhido pelo GM dos Cavaliers, David Griffin.

Embiid passou por cirurgia e não há uma prazo concreto para o retorno.

A falta de informação gerou muitas dúvidas. O próprio David Griffin ainda não descartou selecionar o pivô, até porque apenas o Cleveland dispõe de uma conclusão médica detalhada em relação ao problema de Embiid.

Andrew Wiggins, ala também da Universidade do Kansas, foi logo indicado pela maioria dos sites especializados no draft como primeira escolha. Outros apostam que Jabari Parker, ala/pivô de Duke, será o número 1.

Embiid (foto maior) com Wiggins e Parker (Reuters)

O Cleveland, neste momento, está pisando em ovos. A franquia sabe que não pode errar na escolha de 2014 depois de selecionar Anthony Bennett na primeira posição no draft passado e se dar muito mal.

As outras franquias com boas escolhas no draft estão aproveitando o momento de indecisão dos Cavaliers para enviar ofertas. Philadelphia 76ers, Orlando Magic e Utah Jazz, com boas posições na loteria, procuraram Griffin.

Os Sixers ofereceram o ala Thaddeus Young, além da terceira escolha para ficar o primeiro posto. O Magic propôs enviar o ala/armador Arron Afflalo e duas escolhas de primeira rodada (4º e 12º), enquanto o Jazz queria trocar a primeira escolha pela quinta e mais o ala/pivô Derrick Favors. A possível entrada do armador Alec Burks na negociação seria mais um atrativo do Utah.

Agora é aguardar para saber qual será o posicionamento do Cleveland, que está sob os holofotes.

Se optar mesmo por escolher Embiid, apesar do problema de lesão, há uma boa chance de fechar uma negociação na noite do draft e, além de ficar com o jogador que deseja, reforçar o elenco. Wiggins e Parker também são excelentes escolhas.

O Brasil tem dois jogadores inscritos no draft: Lucas Mariano, de Franca, e Bruno Caboclo, do Pinheiros. Nenhum deles aparece em qualquer projeção dos sites especializados. Cristiano Felício, do Flamengo, e que está automaticamente inscrito na loteria é citado na 50ª escolha, indo para o Phoenix Suns, segundo o site DraftExpress. Será que teremos surpresas?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.