As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cleveland está ficando pequena para Varejão

Marcius Azevedo

21 de novembro de 2012 | 08h45

Anderson Varejão, em nenhum momento, manifestou o desejo de deixar o Cleveland, mas os Cavaliers parecem estar ficando pequenos para o excelente desempenho do brasileiro.

As outras franquias abriram definitivamente os olhos para o pivô cabeludo, que, após nove partidas – ele ficou fora de apenas um jogo até aqui na temporada -, apresenta médias de 14,3 pontos e 13,1 rebotes, além de 3,3 assistências.

A primeira informação que surgiu foi de que o San Antonio Spurs, que já conta com o brasileiro Tiago Splitter em suas fileiras, estaria interessado em contratar Varejão.

Claro que o Cleveland não vai entregar o brasileiro, dono do maior salário da franquia, de mão beijada para os Spurs ou qualquer outro interessado, mas esta negociação com os texanos pode ser boa para todo mundo.

Varejão ganharia uma chance de brigar novamente pelo título, algo que aconteceu na época em que LeBron James ainda não havia se tornado o cidadão mais odiado de Cleveland por optar em ir defender o Miami Heat.

Os Cavaliers, por outro lado, poderiam continuar o processo de renovação do elenco. Com 30 anos, Varejão é o segundo jogador mais velho do time, ficando atrás apenas de Luke Walton, que tem 32.

A franquia também poderia apostar no pivô Tyler Zeller, que chegou ao Cleveland neste ano após ter sido escolhido na 17º posição do Draft pelo Dallas Mavericks e negociado com os Cavaliers.

Zeller, de 22 anos, Kyrie Irving, 1º escolha do Draft de 2011, e Dion Waiters, 4ª escolha de 2012, ambos de 20 anos, formariam um trio de talento e que poderia, aos poucos, recolocar o Cleveland entre os principais times da NBA.

Além disso, os Cavaliers poderiam conseguir bons jogadores nesta hipotética troca com os Spurs. DeJuan Blair, Kawhi Leonard e Danny Green, além é claro do próprio Splitter, seriam boas opções.

Confira vídeo da espetacular atuação de Varejão contra os Nets:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.