Com ajuda de Scola, Brasil vê chance de convite aumentar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com ajuda de Scola, Brasil vê chance de convite aumentar

Marcius Azevedo

09 de setembro de 2013 | 11h19

As declarações recentes do presidente da Confederação Brasileira de Basquete, Carlos Nunes, deixaram claro que o Brasil vai brigar com todas suas forças para ficar com o convite da Fiba e disputar o Mundial da Espanha no ano que vem.

E por incrível que parece, os brasileiros terão de agradecer ao eterno carrasco Luis Scola e à seleção da Argentina pela ajuda que receberam nesta briga fora de quadra. Ao se garantir na competição, os argentinos deixaram o caminho livre para o Brasil.

Se os hermanos estivessem no páreo, a seleção de Rubén Magnano teria sérios problemas para conseguir disputar o Mundial, mesmo pagando para participar do processo seletivo para descolar um convite.

O histórico positivo recente em competições internacionais da Argentina, com certeza, teria um peso enorme na definição dos convites. Mas Luis Scola fez 28 pontos, os argentinos derrotaram o Canadá por 73 a 67 no domingo e, ao lado de República Dominicana, Porto Rico e México, estão garantidos no Mundial.

Até o momento, 14 países estão classificados: Espanha, anfitriã do torneio, Estados Unidos, campeão olímpico, República Dominicana, Porto Rico, Argentina e México, representantes das Américas, Angola, Egito e Senegal, da África, Irã, Filipinas e Coreia do Sul, da Ásia, Austrália e Nova Zelândia, da Oceania.

As outras seis vagas estão sendo disputadas no EuroBasket e vai até o dia 22 de setembro, na Eslovênia. Assim que forem definidos os 20 classificados, a Fiba vai definir o critério de escolha dos últimos quatro países.

Próxima sede dos Jogos Olímpicos e dono de uma equipe forte (se todos os jogadores ficarem à disposição de Magnano), o Brasil tem tudo para receber o convite e, com certeza, vai aceitá-lo.

Como já escrevi aqui neste espaço, sou contra ir ao Mundial desta maneira, pelas portas do fundo, pagando para ir, mas é isso que vai acontecer. Será que, desta vez, nossas estrelas vão estar lá? Difícil prever! O que vocês acham?

Scola colocou Argentina no Mundial e ajudou o Brasil na disputa por convite (Reuters)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: