‘Com muito pé no chão’, brasileiro Vitor Benite, aos 31 anos, sonha em jogar na NBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Com muito pé no chão’, brasileiro Vitor Benite, aos 31 anos, sonha em jogar na NBA

Armador conquista o bicampeonato da Champions League Europa pelo San Pablo Burgos e ainda é eleito o MVP

Marcius Azevedo

10 de maio de 2021 | 15h58

Bicampeão da Champions League Europa e MVP da conquista inédita do San Pablo Burgos, o armador Vitor Benite pavimentou uma carreira sólida e, aos 31 anos, se colocou, obviamente, entre os principais jogadores do basquete europeu. A NBA é o próximo passo? Para o jogador, tudo é consequência do trabalho.

“Claro que a NBA é um sonho para qualquer jogador. Mas isso tem que ser de forma natural. Estou muito feliz em Burgos, jogo no segundo maior campeonato do mundo, com vários jogadores com passagens na NBA e muitos consagrados mundialmente. Se um dia acontecer, vai ser uma consequência, com muito pé no chão”, afirmou o armador.


Benite foi campeão europeu e eleito o MVP. Foto: Borja B. Hojas/Burgos

O momento é certamente o melhor da carreira. Após se destacar nas quartas e na semifinal, Benite liberou o Burgos também na decisão, quando o time espanhol superou o Pinar Karsiyaka, da Turquia, por 64 a 59, e faturou o inédito bicampeonato da Champions League.

Para o armador, o segredo da equipe está no conjunto, no jeito de atuar que foi implementado pelo técnico Joan Peñarroya. “Houve um encaixe muito bom no esquema tático do time. Ninguém joga 40 minutos e é como uma engrenagem, com cada um desempenhando seu melhor. Às vezes nem entro como titular, mas sei que a equipe conta comigo nos momentos decisivos, com a experiência para ajudar a fechar o jogo, e isso a equipe tem executado muito bem”, afirmou.

Benite ainda está saboreando a conquista. “A gente nunca pensa vou conseguir dois títulos seguidos de nenhuma competição, ainda mais se tratando de uma Champions. Mas sabemos das nossas condições e quando você chega num Final 8 é tudo ou nada. E nossa equipe chegou muito bem e focada nos dois anos e em nenhum deles tínhamos uma sobrecarga ou qualquer tipo de cobrança. Foi tudo natural e, felizmente, fomos campeões nas duas temporadas. Isso é muito grande.”

Em ótima fase, o armador está otimista em defender o Brasil no Pré-Olímpico de Split, na Croácia, entre os dias 29 de junho e 4 de julho. A competição garante apenas o campeão nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Benite admite que não será fácil, mas vê o momento favorável para os comandados do técnico Aleksandar Petrovic.

“Acho que a responsabilidade com a seleção é sempre grande, você está ali defendendo seu país e nós queremos muito estar em Tóquio. Não vai ser fácil, mas vamos brigar por essa vaga. Tem muito jogadores vivendo grandes momentos em suas ligas, o Marcelinho aqui na Espanha, Raulzinho, na NBA, Varejão de volta ao Cleveland. Tudo isso contribui pra gente desempenhar um bom papel quando nos encontrarmos na seleção”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteNBAVitor Benite

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.