Com projeto social, Araraquara fomenta o basquete e sonha voltar à elite
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com projeto social, Araraquara fomenta o basquete e sonha voltar à elite

Sonhando Alto é o pontapé inicial para formação de equipes fortes na base até chegar ao adulto

Marcius Azevedo

20 de agosto de 2020 | 15h37

Araraquara fez parte do quadro inicial da Liga Nacional de Basquete e participou das quatro primeiras edições do NBB. Agora planeja o retorno fortalecido por um projeto social muito importante para fomentar o esporte.

O projeto Sonhando Alto, administrado pela Associação de Basquetebol de Araraquara, atendia 600 crianças e adolescentes (dos sete aos 19 anos) antes do início da pandemia do novo coronavírus. Além disso, existiam os times sub-13, sub-15, sub-17 e sub-19 da ABA, formado pelo alunos que se destacaram.


Jovens do projeto Sonhando Alto de Araraquara. Foto: ABA/Divulgação

Agora todos aguardam pela liberação retomar o projeto em sua plenitude. Neste período de isolamento social, os professores do projeto e técnicos das equipes mantiveram contato com a maioria dos alunos e atletas, mantendo atividades a distância.

“Hoje Araraquara está na fase amarela do Plano São Paulo, sendo assim a associação elaborou um protocolo de retorno para cada seguimento: projeto Sonhando Alto e equipes de treinamento. Temos de ter muita responsabilidade com o retorno, porque trabalhamos diretamente com crianças e jovens”, afirmou Eduardo Di Poi, Gerente de Esportes da Associação de Basquetebol de Araraquara.

Com esse trabalho social e também de base, Araraquara planeja, em breve, montar uma equipe adulta com potencial para voltar ao NBB. Em 2019, o time participou do Campeonato Brasileiro Adulto da CBB e terminou na sexta colocação, com cinco vitórias e nove derrotas.

“Acreditamos que o caminho para o retorno de uma equipe de alto rendimento, além do trabalho forte na base que realizamos, precisamos sim de parcerias sólidas de médio e longo prazo”, afirmou Eduardo Di Poi.

Atualmente, o Sonhando Alto conta com diversos apoiadores pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte, como Gasbrasiliano, Raízen, Lupo, Empresa Cruz, Morada Transportes, Henrimar, Lubrific, Unimed, DrogaVen, Bebidas Poty e o apoio da SELJ (Secretaria de Esportes Lazer e Turismo do Estado de São Paulo).

A ABA tem ainda mais parceiros que participam das equipes de treinamento, tais como: Escritório Modelo Contábil, Braguini Frutas, Restaurantes Cidinho e Novo Terraço, Keky Gelo e a Prefeitura do Município de Araraquara, através da Secretaria de Esportes.

Tudo o que sabemos sobre:

basquete

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.