Com promessa de um grande jogo, Argentina e Espanha decidem o Mundial
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com promessa de um grande jogo, Argentina e Espanha decidem o Mundial

Scola comanda renovada seleção argentina contra experiente time espanhol

Marcius Azevedo

14 de setembro de 2019 | 16h00

Em uma final que promete ser empolgante, Argentina e Espanha se enfrentam neste domingo, às 9h (horário de Brasília), na Wukesong Sport Arena, em Pequim, na luta pelo título do Mundial de Basquete Masculino. O jogo terá transmissão do SporTV2.

Argentinos e espanhóis buscam o segundo título na história da competição. A Argentina foi campeã em 1950 ao bater os Estados Unidos na decisão, no torneio disputado em Buenos Aires. A Espanha levantou o troféu em 2006, no Japão, em uma final diante da Grécia.


Campazzo abraça Scola após vitória na semifinal. Foto: Jason Lee/Reuters

Pelo lado argentino, Luis Scola, 39 anos e único remanescente do ouro olímpico de 2004, lidera uma renovada seleção em uma campanha surpreendente, derrubando favoritas como Sérvia e França. O pivô registra médias de 19,3 pontos e 8,1 rebotes.

Destaque também para o armador Facundo Campazzo, que coincidentemente atua no Real Madrid, da Espanha. “Significa muito o que conquistamos. Não tomamos dimensão do que alcançamos. Estamos gostando e aprendendo. A inconsciência nos ajuda nessa situação. E buscamos mais: queremos o título”, avisou Campazzo.


Gasol e Ricky Rubio comemoram vaga na final. Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Os espanhóis foram se acertando durante o torneio na China e chegam confiantes para disputar o título após passar pela forte Austrália na semifinal em um jogo com duas prorrogações.

O armador Ricky Rubio, que vai defender o Phoenix Suns na próxima temporada da NBA, conduziu o time espanhol até aqui, com 15,9 pontos e 6,4 assistências de média. Marc Gasol, campeão da NBA pelo Toronto Raptors, dá segurança na tábua defensiva, em uma equipe bastante experiente.

Detalhe: os espanhóis entram em quadra com quatro jogadores que atuam na NBA – Guillermo Hernangómez e Juancho Hernangómez, além de Rubio e Gasol. A Argentina não tem nenhum atleta em seu plantel que joga na maior liga de basquete do mundo.

Na história dos Mundiais, argentinos e espanhóis se enfrentam em sete oportunidades, com cinco vitórias da Espanha. O último encontro foi em 12 de setembro de 2010, com triunfo da Argentina por 86 a 81.

Tudo o que sabemos sobre:

basquete

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.