Confederação Brasileira de Basketball fecha parceria para ajudar na preservação da arara azul
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Confederação Brasileira de Basketball fecha parceria para ajudar na preservação da arara azul

CBB vai realizar ações com o Instituto Arara Azul, que já é utilizada como mascote

Marcius Azevedo

16 de junho de 2021 | 09h54

A Confederação Brasileira de Basketball e o Instituto Arara Azul assinaram uma parceria institucional para conscientização ambiental e preservação da natureza. A intenção é realizar ações nas redes sociais e também in loco, assim que for possível o retorno da torcida aos ginásios, com os jogadores da seleção brasileira.

O ONG trabalha diretamente na preservação de um dos símbolos da fauna brasileira e que está ameaçada de extinção. A CBB, desde o ano passado, tem uma como mascote a Cestinha, que é uma Arara Azul.


Cestinha, a mascote da CBB, que é uma arara azul. Foto: Divulgação/CBB

“Já tínhamos um carinho imenso pelo Instituto Arara Azul, pelo lindo trabalho que faz pela preservação ambiental há tantos anos. E desde o ano passado, quando demos vida à Cestinha, a Arara Azul que é nossa mascote, nos aproximamos ainda mais do Instituto. Nossa responsabilidade é que a Cestinha, além de animar as crianças e a torcida nas quadras, possa servir de plataforma para levar o basquete além do jogo, pois a modalidade tem força e precisa ter ciência da sua responsabilidade nessa questão. Estamos muito felizes com a parceria”, afirmou o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr., ao site da entidade.

Presidente do Instituto Arara Azul e coordenadora dos projetos de pesquisa da ONG, Neiva Guedes vê como positiva esta exposição. “Essa parceria vem ao encontro do que buscamos, todos os dias, ao exercermos o nosso trabalho; esperamos que, juntos, possamos fortalecer as ações de conservação da biodiversidade em prol da melhoria do bem-estar das pessoas. Afinal, a saúde do planeta é única. Inclui todos os seres vivos”, afirmou.

O que é?

O Instituto Arara Azul foi criado em 3 de setembro de 2003 e nasceu com o objetivo de respaldar juridicamente as ações do Projeto Arara Azul e, a partir de 2004, passou a gerenciar e administrar os recursos recebidos por esse projeto e por outros, inclusive, de pesquisadores parceiros.

Um de nossos maiores projetos é o Projeto Arara Azul, que estuda a biologia e as relações ecológicas da arara-azul-grande, realiza o manejo e promove a conservação da arara-azul em seu ambiente natural. O Instituto apoia ainda o estudo da biologia reprodutiva das araras-vermelhas, tucanos, gaviões, corujas, pato-do-mato e outras espécies que coabitam com a arara azul no Pantanal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.