Conselho de Administração da CBB decide pela impugnação da Chapa Juntos pelo Basquete
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Conselho de Administração da CBB decide pela impugnação da Chapa Juntos pelo Basquete

Enyo Correia é considerado inelegível, mas ainda pode recorrer para participar do pleito no dia 19 de fevereiro

Marcius Azevedo

04 de fevereiro de 2021 | 23h44

A Chapa Juntos pelo Basquete, encabeçada pelo presidente da Federação Paulista, Enyo Correia, teve sua candidatura impugnada pelo Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Basketball. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira, em publicação no site da CBB. O pedido de impugnação inicial havia sido negado pelo presidente do Comitê Eleitoral, Marcelo Jucá.

“Em suas razões destacou que as condutas do Sr. Enyo demonstradas e reconhecidas em decisão judicial final, configuram sim hipótese de inelegibilidade prevista no artigo 43, 3 e 4, do Estatuto, pois houve reconhecimento de atos fraudulentos e até confusão patrimonial à frente da federação, e, além disso, dever ser considerado ainda o Código de Ética e Conduta da CBB que, no seu Art.16 trata das condutas dos membros da CBB”, afirmou Manoel Cid Lorenzo Costa Castro, o presidente da reunião.


A Chapa Juntos pelo Basquete, encabeçada pelo presidente da Federação Paulista, Enyo Correia, teve sua candidatura impugnada. Foto: Marcello Zambrana/FPB

A decisão, segundo relatada por Manoel Cid Lorenzo Costa Castro, foi por maioria de votos (9 membros) e encerrou: “O Conselho de Administração declarou INELEGÍVEL o Sr. Enyo Dauro Lepos Correia e, consequentemente, fica indeferido o registro e não homologada a Chapa Juntos pelo Basquete para participar da eleição para Presidente e Vice-Presidente da entidade para o quadriênio 2021/2024, a ser realizada em 19 de fevereiro de 2021”, escreveu na decisão.

Ainda cabe recurso, segundo informou o próprio presidente da reunião na decisão. A Chapa Juntos pelo Basquete ainda pode apelar ao Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA).

A Chapa Transparência, do atual presidente da CBB, Guy Peixoto, e da ex-jogadora Magic Paula, também foi julgada pelo Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Basketball, mas teve sua candidatura aprovada para o pleito no dia 19 de fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:

basquete

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.