Corinthians estuda ofertas de parceria de duas cidades para seguir no basquete
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Corinthians estuda ofertas de parceria de duas cidades para seguir no basquete

Clube também corre atrás de patrocinadores caso não dê certo; equipe vai jogar o Campeonato Paulista

Marcius Azevedo

30 de junho de 2020 | 12h35

O caminho para o basquete do Corinthians continuar no Novo Basquete Brasil (NBB) passa por uma possibilidade de parceria. Apesar de correr atrás com ajuda do departamento de marketing para viabilizar três patrocínios para reativar o time, o clube recebeu duas propostas de sede compartilhada como mandante na semana passada.

A negociação está sendo costurada por Donato Votta, diretor de esportes terrestres do clube. Ele gostaria de continuar com o projeto 100% no Parque São Jorge, mas, diante das dificuldades de conseguir patrocinadores, uma parceria pode ser uma solução interessante para o time não ser encerrado.


Corinthians pode fechar parceria para manter equipe de basquete. Foto: Beto Miller/Corinthians

Os nomes das cidades, por enquanto, são mantidas em sigilo. O blog apurou que uma delas ficar na Grande São Paulo e outra no interior.

Donato Votta já pediu aos interessados em unir forças ao basquete do Corinthians uma proposta formal para entender o que seria responsabilidade de cada parte antes de dar sequência na negociação.

Vale lembrar que antes de retornar no final de 2017, passando pela Liga Ouro para chegar ao NBB, o Corinthians teve uma parceria com Mogi das Cruzes. A equipe Corinthians/UMC/Mogi surgiu em 2003, sendo vice-campeão paulista, e ficou ativa até 2005.

O blog apurou ainda que, independentemente da parceria, o Corinthians vai disputar pelo menos o Campeonato Paulista Adulto. Caso não consiga viabilizar os patrocinadores ou não dê tempo de fechar o acordo com o outra cidade, o clube vai entrar em quadra com o time sub-19.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.