As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Derrotado, Miami agora tem de poupar energia

Marcius Azevedo

28 de março de 2013 | 08h31

A decepção era clara na saída de quadra. Os jogadores do Miami Heat, em uma atitude deselegante para dizer o mínimo, nem sequer cumprimentaram os adversários e vitoriosos da noite, o Chicago Bulls, que encerrou uma sequência de 27 vitórias consecutivas do rival, com uma vitória por 101 a 97.

Postura reprovável à parte, LeBron James e companhia agora precisam ser inteligentes. E isso passa também pelo técnico Erik Spoelstra, comandante da tropa.

A chance de bater o recorde do Los Angeles Lakers da temporada de 1971-1972, que alcançou 33 vitórias consecutivas, foi pulverizada. Apesar de admitirem publicamente com tanta ênfase, os jogadores do Heat, claro, transformaram esta possibilidade em questão de honra.

Não aconteceu. Agora é focar o que é mais importante: o título. É o momento de Spoelstra poupar os seus jogadores para tê-los inteiros e motivados para os playoffs, onde o Miami será o time a ser batido.

O Heat terá pela frente jogos ainda mais duros do que o que Chicago Bulls lhe ofereceu na noite de quarta-feira. A aplicação defensiva oferecida pelo time do brilhante técnico Tom Thibodeau foi decisiva para derrubar o invicto Miami.

O Miami teve 10 posses de bola a menos (95) do que sua média na temporada. Os Bulls ofereceram ainda apenas seis rebotes ofensivos ao Heat, mesmo sem contar com o pivô e All-Star Joakim Noah. Foram ainda 13 erros por parte de LeBron e companhia.

Destaque para Luol Deng (28 pontos e sete rebotes) e Carlos Boozer (21 pontos e 17 rebotes), além de um Kirk Hinrich realmente motivado e aplicado na marcação. Jimmy Butler também apareceu com destaque, anotando 17 pontos, além de cinco assistências e quatro rebotes.

E olha que os Bulls, além de Joakim Noah, não contaram com os alas Rip Hamilton e Marco Belinelli, além do armador Derrick Rose, que ainda não atuou nesta temporada.

Por tudo isso, é o momento do Miami poupar energias para os playoffs. O Chicago provou que não há uma equipe invencível na NBA.

Confira os melhores momentos da vitória do Chicago Bulls sobre o Miami Heat:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.