As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Drummond erra 23 lances livres e quebra recorde negativo

Pivô ultrapassou Wilt Chamberlain e DeAndre Jordan

Marcius Azevedo

21 de janeiro de 2016 | 11h33

O desempenho de Andre Drummond tem sido impressionante na NBA. O pivô registra médias de 17,6 pontos e 15,4 rebotes por jogo e é o principal nome do Detroit Pistons até aqui. Mas o jogador não vai guardar apenas boas recordações da temporada 2015-2016. O dia 20 de janeiro vai ficar marcado.

Com um aproveitamento tenebroso da linha de lance livre contra o Houston Rockets, Drummond cravou o nome da história da liga norte-americana. Com 23 erros em 36 arremessos, o pivô quebrou o recorde negativo de Wilt Chamberlain e de DeAndre Jordan.

Chamberlain errou 22 arremessos de lance livre (8-30) em 1º de dezembro de 1967, em partida contra o Seattle Supersonics, quando atuava pelo Philadelphia 76ers. Já DeAndre Jordan repetiu o feito no dia 30 de novembro de 2015, diante do Portland Trail Blazers, quando registrou 12 de 34.

O recorde negativo só foi possível porque Drummond foi vítima do “Hack-A-Shaq”. A tática consiste em cometer faltas propositais para levar um jogador de aproveitamento ruim ao lance livre e que tem este nome em alusão ao ex-pivô Shaquille O’Neal, que sofria para converter os arremessos.

Drummond sofreu 12 faltas consecutivas no terceiro período, cinco delas cometida por K.J. McDaniels em apenas nove segundos. A tática do Houston fez inclusive com que o técnico Stan Van Gundy tirasse o pivô de quadra.

Veja Drummond sofrendo cinco faltas em nove segundos:

O pivô voltou apenas no último quarto e, apesar da tática ser utilizada mais uma vez, ele melhorou o desempenho, anotou seis de 12 tentativa e ajudou na vitória por 123 a 114. Drummond terminou o jogo com 17 pontos e 11 rebotes.

O aproveitamento no lance livre contra o Houston foi de 36,1% (13-36), um pouco melhor do que o desempenho na atual temporada (35,5%) e pior do que o da carreira (38,5%). A melhor temporada do astro do Detroit foi em 2013-2014, quando registrou 41,8%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.