Eficiente, Flamengo, outra vez, está na final do NBB
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eficiente, Flamengo, outra vez, está na final do NBB

Rubro-Negro atropela Limeira, comprova força e alcança terceira final consecutiva sob o comando do técnico José Neto

Marcius Azevedo

15 de maio de 2015 | 09h55

Meyinsse é o destaque do garrafão do Flamengo (Luiz Pires/LNB)

Meyinsse é o destaque do garrafão do Flamengo (Luiz Pires/LNB)

O Flamengo demorou um pouco para entrar nos eixos na sétima edição do NBB. O Rubro-Negro oscilou, o técnico José Neto fez alguns ajustes, o time se recuperou e terminou na terceira posição na primeira fase. Os playoffs começaram e, após sofrer para passar pelo São José nas quartas de final, varreu Limeira, o segundo na classificação, na semifinal.

As três vitórias (duas em Limeira e outra no Rio de Janeiro, na quinta-feira) comprovaram o poderio do atual bicampeão. O Flamengo não derrotou um adversário qualquer. O time do técnico Dedé era uma das revelações do torneio, com uma perspectiva bastante positiva de título.

O diferencial do Flamengo é o elenco. A equipe começou o terceiro jogo da série com Nicolas Laprovittola, Vitor Benite, Marquinhos, Olivinha e Jerome Meyinsse. Do banco, saíram o campeão olímpico Walter Herrmann e o experiente Marcelinho Machado. José Neto conta ainda com Gegê e Felício, que poderiam ser titulares em qualquer equipe do NBB.

Marcelinho, inclusive, foi o responsável pela vitória que garantiu o Flamengo na decisão, com 11 pontos apenas no último período – foram 16 no total.

O Flamengo também aplica, quando necessário, uma defesa bastante agressiva, sempre pronta para minimizar um desempenho ruim do ataque. Foi o que aconteceu, por exemplo, no terceiro jogo da série contra Limeira. A equipe rubro-negra fez apenas 76 pontos, mas limitou o rival a 67, sendo somente sete no quarto período, quando anotou 22 pontos.

Nas duas primeiras partidas, em Limeira, o ataque funcionou um pouco mais, com 85 e 92 pontos, respectivamente, embora, defensivamente, o time também tenha ido bem, sofrendo 151 pontos (78 no primeiro jogo e 73, no segundo).

O técnico José Neto conversa com Marcelinho; elenco forte (Luiz Pires/LNB)

O técnico José Neto conversa com Marcelinho; elenco forte (Luiz Pires/LNB)

O Flamengo tem uma equipe bastante equilibrada e, por isso, se torna um adversário duro de ser derrotado. Não à toa, qualquer vacilo pode ser fatal. Limeira comprovou isso na prática, sendo superado justamente quando se desconectou. Não há perdão com o Rubro-Negro.

A equipe carioca alcança sua quinta decisão na história do NBB se transformando no time que mais chegou à final do torneio, superando Brasília, que disputou quatro finais. O técnico José Neto também continua 100%, já que levou o time para sua terceira final consecutiva.

Agora resta saber quem será o adversário da final. A única certeza é que Bauru ou Mogi das Cruzes terão de jogar muito para superar o Flamengo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.