Em episódio lamentável, Bauru é punido pelo sucesso
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em episódio lamentável, Bauru é punido pelo sucesso

Equipe foi eliminada das quartas de final do Paulista pela FPB porque viaja para os EUA para jogos contra times da NBA

Marcius Azevedo

02 de outubro de 2015 | 13h14

O basquete brasileiro viveu mais um episódio lamentável.

Desta vez no Campeonato Paulista.

Bauru foi eliminado pela Federação Paulista de Basquete antes de entrar em quadra para o jogo 3 contra Mogi das Cruzes pelas quartas de final (perdia a série por 2 a 0). Motivo: o time bauruense tem compromissos contra New York Knicks e Washington Wizards nos Estados Unidos, pela pré-temporada da NBA, e embarca justamente no sábado, data da partida pelo Estadual.

Resumindo: o time vice-campeão mundial, vice-campeão do NBB, campeão da Liga das Américas, da Liga Sul-Americana, bicampeão paulista foi eliminado por W.O. antecipado, já que não estará presente. Não foi possível colocar em quadra nem sequer uma equipe formada por garotos porque o regulamento prevê uma limitação nas inscrições.

Bauru viaja para dois jogos nos Estados Unidos (Fiba Américas)

Bauru viaja para dois jogos nos Estados Unidos (Fiba Américas)

A justificativa do novo presidente da FPB, Enyo Dauro Lepos Correia, é de que não tem como transferir o confronto para outra data. Remarcar o jogo iria comprometer o calendário do Campeonato Paulista. Segundo ele, há datas acertadas para transmissão das finais pela Rede TV! Além disso, o dirigente alega que era uma decisão complexa por envolver ainda São José, Paulistano e Rio Claro, os times já classificados às semifinais.

Bauru, claro, não ficou satisfeito. A equipe publicou uma carta de repúdio em seu site oficial, criticando o comportamento da FPB. Eles alegam que avisaram os dirigentes da FPB em agosto sobre coincidências de datas, mas que foram ignorados. Ao blog, Rodrigo Paschoalotto, principal patrocinador do Bauru, também manifestou indignação em relação ao comportamento da FPB. “Estamos sendo punidos por ter investido e termos um bom time”, comentou.

A equipe bauruense também condenou o comportamento do Mogi das Cruzes, que, segundo eles, não fez qualquer esforço para compreender o importante momento de Bauru. “Se for pra ganhar assim, prefiro não ganhar”, comentou Rodrigo Paschoalotto, em entrevista ao blog Canhota 10. Na mesma entrevista, o patrocinador de Bauru cita ainda que os jogos das quartas de final poderiam ter sido disputados antes, mas isso não ocorreu porque o treinador da equipe, o espanhol Paco García, estava participando de um curso na França.

A falta de bom senso da FPB é lamentável. O silêncio da Associação de Atletas Profissionais de Basquetebol do Brasil também. Sem falar da postura de letargia da Confederação Brasileira de Basquete, da Liga Nacional de Basquete…

Em um momento em que todos deveriam apoiar Bauru, que vai representar o basquete brasileiro nos Estados Unidos, apenas o próprio time, bastante prejudicado, se manifesta. É mais um episódio triste para o esporte da bola laranja.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.