Fiba define pré-olímpico de basquete 3×3 e técnico vê ‘grupo muito forte’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fiba define pré-olímpico de basquete 3×3 e técnico vê ‘grupo muito forte’

Apesar do caminho difícil, Douglas Lorite elogia competitiva do Brasil para buscar vaga em Tóquio

Marcius Azevedo

01 de novembro de 2019 | 17h54

A Federação Internacional de Basquete cumpriu o cronograma e divulgou nesta sexta-feira os primeiros países classificados no basquete 3×3 para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. A modalidade estreia no programa olímpico.

No masculino, Sérvia, Rússia, China e Japão se classificaram pelo ranking. O Brasil garantiu presença no pré-olímpico na Índia, em março do ano que vem, ainda sem data definida, quando vai buscar uma das três vagas no torneio que contará com 20 países. A última vaga será em outra seletiva em que os brasileiros não poderão participar.

A seleção brasileira caiu no Grupo A, ao lado de Mongólia, Polônia, Turquia e Espanha. “É um grupo muito forte”, resumiu Douglas Lorite, técnico do Brasil, em entrevista ao blog. Segundo ele, o planejamento já está sendo colocado em prática.

“Vamos contactar os atletas que pretendemos convocar e iniciar o trabalho de preparação física. Ainda não sabemos como vai funcionar o calendário de treinos, estamos aguardando o posicionamento da CBB. Acredito que vamos nos reunir em janeiro, fevereiro e março”, afirmou Douglas.

O treinador pretende convocar pelo menos oito atletas para participarem da preparação antes de definir os quatro jogadores que vão defender o Brasil no pré-olímpico. “Mas dependo da estrutura para treinamentos”, explicou.

 

Douglas admite que o ideal seria ter uma seleção permanente para tentar fazer frente aos europeus, mas que está satisfeito com o atual grupo de jogadores. “A experiência internacional conta bastante. Pegamos um pouco neste ano. Os europeus estão em vantagem. Jogam torneios de seleções todos os meses, sem contar os clubes. A rodagem faz diferença. Temos de treinar bastante, mas hoje temos uma equipe competitiva e não seria surpresa classificar.”

No feminino, Rússia, China, Mongólia e Romênia estão classificadas. O Brasil não conseguiu sequer uma vaga no pré-olímpico.

Tudo o que sabemos sobre:

Basquete 3x3Fibabasquete

Tendências: