Jason Collins se tornou um ícone do esporte
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jason Collins se tornou um ícone do esporte

Marcius Azevedo

24 de fevereiro de 2014 | 08h59

Jason Collins escreveu o seu nome na história do esporte na noite de domingo. O pivô se tornou o primeiro atleta assumidamente homossexual a jogar em uma das quatro maiores ligas profissionais dos Estados Unidos (NBA, NFL, MLB e NHL).

Depois de assinar um contrato de 10 dias com o Brooklyn Nets, o jogador já entrou em quadra e atuou exatos 10 minutos e 37 segundos na vitória sobre o Los Angeles Lakers por 108 a 102, no Staples Center, casa do time californiano.

O pivô entrou em quadra pela primeira vez a 10 minutos para o fim do segundo quarto e foi ovacionado pelo público. Depois ele entrou novamente no último período, quando faltavam pouco mais de 8 minutos para o final da partida.

Jason Collins entra em quadra para fazer história na NBA (EFE)

Os números, como eram de se esperar pelo longo período longe da NBA, não impressionaram. Sem ritmo, Collins cometeu cinco faltas, ficando perto da exclusão. O pivô errou ainda o único arremesso que tentou, além de amealhar dois rebotes, conseguir uma recuperação de bola e cometer dois erros.

As estáticas, no entanto, pouco importam.

O pivô Pau Gasol, dos Lakers, resumiu muito bem o que aconteceu na noite de domingo, em Los Angeles. “Ele se tornou um ícone.”

Collins fez questão de agradecer pelo Twitter.  “Que dia! Grande vitória nesta noite. Agradeço muito a todos que me ajudaram durante toda esta jornada”, escreveu o pivô.

Confira o momento em que o pivô entrou em quadra:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.