As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Justiça determina a nomeação de interventor para conduzir eleição da CBB

Decisão foi do desembargador Cesar Cury; nome será definido pela juíza Flavia de Almeida Viveiros de Castro

Marcius Azevedo

03 de março de 2021 | 19h56

O desembargador Cesar Cury, da Décima Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, determinou nesta quarta-feira a nomeação de um interventor para conduzir o processo eleitoral para definição do presidente da Confederação Brasileira de Basketball.

A eleição estava marcada para o último dia 19 de fevereiro, mas, na data do pleito, o mesmo desembargador, Cesar Cury, publicou um parecer favorável à solicitação de efeito suspensivo da Chapa Juntos pelo Basquete, encabeçada por Enyo Correia, atual presidente da Federação Paulista.


Guy Peixoto e Magic Paula, da Chapa Transparência, e Enyo Correia, da Chapa Juntos pelo Basquete. Foto: CBB e Marcello Zambrana/FPB

“Visando garantir a lisura do pleito eleitoral, determino a nomeação de um interventor, de confiança do juízo a quo, que deverá superintender o processo eleitoral”, escreveu desembargador Cesar Cury, em sua decisão.

Enyo decidiu entrar na Justiça após ter sua candidatura impugnada pelo Conselho de Administração da CBB. A Chapa Transparência, do atual presidente Guy Peixoto, havia sido aprovada, homologada e ele seria reeleito sem oposição.

O nome do interventor será definido pela juíza Flavia de Almeida Viveiros de Castro, da Sexta Vara Cível da Barra da Tijuca do TJ-RJ, que havia dado parecer favorável à suspensão da eleição no dia 12 de fevereiro.

Caberá ao escolhido determinar os rumos da eleição da CBB. O interventor pode realizar o pleito com as duas chapas (o resultado ficaria sub judice até o julgamento da ação na Justiça), determinar quais delas podem concorrer ou ainda reiniciar o processo, determinando novas datas e até com mudança nos candidatos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.