King James e o Miami inauguram dinastia na NBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

King James e o Miami inauguram dinastia na NBA

Marcius Azevedo

21 de junho de 2013 | 08h53

LeBron James e o Miami Heat iniciaram uma dinastia que pode perdurar por muitos anos na NBA. Com uma vitória por 95 a 88 contra o San Antonio Spurs, o time da flórida conquistou o bicampeonato da maior liga de basquete do mundo.

O responsável principal pela façanha foi LeBron James. MVP da temporada regular, o ala fez uma série fantástica – claro foi irregular em alguns jogos -, fechando com uma atuação espetacular na sétima e decisiva partida das finais.

LeBron terminou o jogo com 37 pontos, acertando 12 de 23 arremessos. O ala se destacou nas bolas de três pontos, com um aproveitamento de 50% (5 de 10 tentativas). Ele ainda registrou 100% nos lances livres (8/8).

O MVP ainda amealhou 12 rebotes e distribuiu quatro assistências, além de conseguir duas recuperações de bola.

Confira os melhores momentos do sétimo jogo da final da NBA:

As médias de LeBron James nas finais foram de 25,2 pontos, 10,8 rebotes e sete assistências. Não à toa, o ala recebeu o prêmio de MVP das finais.

Mas claro que o Miami não foi e não será apenas LeBron James. O MVP recebeu muita ajuda dos coadjuvantes da equipe. O armador Mario Chalmers, patinho feio da turma, anotou 19 pontos no segundo jogo, quando o Heat estava pressionado após perder o primeiro confronto.

Dwyane Wade e Chris Bosh, os outros astros da franquia, jogaram muito na quarta partida final, poucos dias depois de o time perder por 36 pontos de diferença. Neste mesmo jogo, Mike Miller virou titular e surpreendeu o técnico do San Antonio, Greg Popovich.

Por fim, não podemos esquecer de Ray Allen. Se não fosse o ala, que acertou um milagroso arremesso de três nos segundos finais da sexta partida, empatando o jogo, que seria vencido na prorrogação, LeBron não teria como ser decisivo no sétimo confronto.

O Miam Heat foi bicampeão com méritos e tem tudo para realmente permanecer no topo por muitas temporadas, se colocando ao lado de outras grandes equipes.

Wade, LeBron e Bosh… Quantos títulos eles ainda vão conquistar?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.