Leandrinho desmente diretor e diz que o Minas sabia do teste positivo para covid-19
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Leandrinho desmente diretor e diz que o Minas sabia do teste positivo para covid-19

Armador envia nota oficial ao blog para rebater declaração de Alexandre Cunha

Marcius Azevedo

28 de abril de 2020 | 16h43

Em nota oficial, o armador Leandrinho se manifestou nesta terça-feira e desmentiu o diretor-adjunto de basquete do Minas, Alexandre Cunha. Ao blog, o dirigente havia dito que não foi informado pelo jogador sobre o teste positivo para covid-19. A versão do atleta é completamente diferente.

Leandrinho informa que ele e sua mulher Talita conversaram algumas vezes com o dirigente para tratar do assunto. A médica do clube, Carla Tavares, também foi contactada. O jogador informa que todo o protocolo foi seguido por orientação da profissional do clube.


Leandrinho disse que avisou ao Minas sobre o covid-19. Foto: Marcos Limonti/Franca

“Permaneci em isolamento na casa de meu irmão no dia 21 (de março) e recebi o resultado do exame no dia 22, através da Dra. Carla Tavares, que informou a minha mulher, que no mesmo, testava positivo para covid-19, cujo resultado foi imediatamente comunicado ao clube, através de minha mulher Talita junto ao diretor Alexandre Cunha”, afirmou o jogador, em nota.

O armador disse ainda que tentou realizar uma contraprova em São Paulo, mas não “houve possibilidade de realização, porque os hospitais na cidade só estavam realizando em pacientes sintomáticos e já internados.”

Segundo Leandrinho, ele ficou em isolamento e decidiu, com orientação médica, antecipar o nascimento da filha, para que os riscos fossem minimizadas.

A nota oficial na íntegra:

“Venho por meio desta relatar, detalhar e informar toda situação vivida devido à covid-19 no mês de março.

Após ter realizado jogo defendendo o Minas contra o Corinthians na cidade de SP no dia 14, permaneci na cidade até o dia 16, quando retornei a Belo Horizonte.

No dia seguinte, dia 17, senti alguns sintomas de mal-estar, porém me apresentei ao clube no dia seguinte (18), juntamente com os demais atletas, quando a atividade que estava programada pelo clube foi cancelada e fomos orientados a seguir a quarentena.

Porém, ao longo do mesmo dia (18), o mal-estar aumentou bastante, quando contactei o clube, através do Diretor Alexandre Cunha e comuniquei o que estava ocorrendo. Através deste contato, fui direcionado para conversar com a Dra. Carla Tavares que me orientou como tomar os primeiros cuidados e me encaminhou para realização de exame do covid-19 no dia seguinte (19) ainda na cidade de Belo Horizonte, assim como, orientação para meu deslocamento a SP, onde permaneceria em isolamento na casa de meu irmão.

Na mesma data, dia 19, o clube foi comunicado da realização do exame através de minha esposa Talita ao diretor Alexandre Cunha.

As orientações foram seguidas e cumpridas, com meu deslocamento sendo realizado através de carro, minimizando riscos para terceiros.

Já estando na cidade de SP em isolamento na casa de meu irmão, no dia seguinte (20), o clube teve contato e notícias minhas através de minha esposa Talita junto ao diretor Alexandre Cunha.

Permaneci em isolamento na casa de meu irmão no dia 21 e recebi o resultado do exame no dia 22, através da Dra. Carla Tavares, que informou a minha esposa, que no mesmo, testava positivo para o Covid 19, cujo resultado foi imediatamente comunicado ao clube, através de minha esposa Talita junto ao diretor Alexandre Cunha. Tentamos a realização da contra prova, porém não houve possibilidade de realização, pois os hospitais na cidade de SP só estavam realizando em pacientes sintomáticos e já internados.

Desta forma, com orientação médica, decidimos pelo nascimento antecipado de minha filha Isabela, para que os riscos fossem minimizadas a ela e minha esposa, quando acompanhei o mesmo através de chamada de vídeo. Após o parto, ainda permaneci cumprindo o isolamento na casa de meu irmão, só tendo a oportunidade de conhecer minha filha pessoalmente após o fim da quarentena indicada como precaução”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.