LeBron será sempre LeBron. E o Miami sempre será o Miami
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

LeBron será sempre LeBron. E o Miami sempre será o Miami

Marcius Azevedo

13 de maio de 2014 | 09h27

Duas máximas permanecem intactas nos playoffs. O Miami Heat, quando necessário, joga como o bicampeão da NBA. E LeBron James, quando Dwyane Wade e Chris Bosh fraquejam um pouco, tem atuação de MVP.

Incrível o que LeBron fez na noite de segunda-feira, no jogo 4 contra o Broolyn Nets, pela semifinal da Conferência Leste. Usar aquela frase “ele jogou sozinho”, neste caso, não é um exagero.

O astro do Heat assumiu o controle da partida e fez chover no Barclays Center. Foram incríveis 49 pontos, igualando a maior marca ofensiva de sua carreira nos playoffs – ele havia anotado 49 contra o Orlando Magic, no dia 20 de maio de 2009, ainda pelo Cleveland Cavaliers.

Em exatos 43 minutos e 28 segundos em quadra, LeBron registrou um aproveitamento de 66,6% (16-24) nos arremessos, desempenho superior ao da temporada regular (56,7%). O ala converteu ainda três de seis bolas de três pontos e 15 de 19 lances livres.

LeBron amealhou ainda seis rebotes, recuperou três bolas e deu duas assistências, número completamente compreensivo, já que o astro sentiu que era necessário atacar mais o aro do que passar a bola.

LeBron James conversa com o diretor Spike Lee antes de marcar 49 pontos (EFE)

Wade terminou o jogo com apenas 15 pontos e Bosh, fez 12. Principal reserva da equipe, Ray Allen, que costuma ajudar na pontuação, somou 11.

O Miami, mais uma vez, dá mostras de que pode ser campeão (tri, neste caso). A equipe passou pela temporada regular com muita tranquilidade, poupando alguns dos astros, e ficou em segundo lugar na Conferência Leste, atrás do Indiana Pacers.

Agora, como aconteceu nos últimos dois anos, está jogando com autorizada e, ao que tudo indica, caminha para mais uma final de conferência e, claro, com chances enormes de chegar à decisão da NBA. LeBron James será sempre LeBron James. E o Miami Heat, com o big three, será sempre o Miami Heat. Isso não muda…

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteLebron JamesMiami HeatNBA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: