Mudanças no draft da NBA são vetadas em votação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mudanças no draft da NBA são vetadas em votação

Apenas 17 franquias votaram pela reforma; com isso, pior time continua com 25% de chance de receber a primeira escolha

Marcius Azevedo

23 de outubro de 2014 | 10h44

Os proprietários das 30 franquias da NBA se reuniram na noite de quarta-feira, em Nova York, e decidiram pela manutenção das regras do draft, loteria que seleciona anualmente os novatos da liga norte-americana profissional.

A decisão surpreendeu, já que, antes do encontro, tudo apontava para uma aprovação até com tranquilidade da proposta. Na votação, porém, apenas 17 franquias votaram pela reforma. Eram necessários 23 votos.

Philadelphia 76ers, Phoenix Suns, Oklahoma City Thunder, New Orleans Pelicans, Detroit Pistons, Miami Heat, Milwaukee Bucks, San Antonio Spurs, Utah Jazz, Washington Wizards, Atlanta Hawks, Charlotte Hornets e Chicago Bulls foram os times que votaram contra o projeto.

Pela proposta que foi rejeitada, o time de pior campanha na temporada regular teria 12% de chance de ficar com a primeira escolha do draft, mesmo porcentual do segundo e do terceiro piores. Sem qualquer mudanças, o lanterna da liga continua com 25% no sorteio.

Silver com os novatos escolhidos no draft de 2014

A reforma no sistema do draft foi uma sugestão da liga para tentar resolver um problema grave que ocorreu nos últimos anos: os times perdiam de propósito para conseguir uma melhor posição na escolha dos novatos e, assim, iniciar uma reformulação do elenco.

Philadelphia 76ers, que votou pela manutenção do sistema, era o maior defensor da continuidade do formato, já que fez uso dele para o processo de montagem do grupo que, em alguns anos, pode ocupar um lugar de destaque na liga.

O mesmo havia feito o Oklahoma City Thunder, que montou um elenco fortíssimo com boas escolhas no draft, entre elas Kevin Durant e Russell Westbrook.

Apesar da manutenção do sistema do draft, vale destacar que desde que o atual formato entrou em vigor, em 1985, o pior time da liga ficou com a primeira escolha em apenas quatro oportunidades. O Orlando Magic foi o último em 2004.

“Eu acho que, em essência, os proprietários estavam preocupados com as consequências não intencionais”, afirmou o comissário da NBA, Adam Silver.

Tudo o que sabemos sobre:

basquetedraftNBA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.