NBB, enfim, terá final em melhor de três
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

NBB, enfim, terá final em melhor de três

Globo aceita transmitir dois jogos da decisão em TV aberta; primeira partida será no SporTV

Marcius Azevedo

13 de agosto de 2014 | 07h10

A Liga Nacional de Basquete, enfim, corrigiu talvez o maior problema das edições anteriores do NBB. A final do principal torneio do país não será mais em jogo único, como ocorreu nos últimos três anos.

A negociação não foi fácil. A Rede Globo, responsável por bancar o campeonato, relutou muito em aceitar exibir mais de uma partida em TV aberta. A LNB ainda não alcançou o ideal nesta negociação por espaço na grade, mas é o começo.

Agora, o segundo e o terceiro jogo (se necessário) da série melhor de três que vai definir o campeão serão exibidos pela Globo. A primeira partida da decisão será transmitida pelo canal fechado da emissora, o SporTV.

Com isso, o NBB7, que começa no dia 1º de novembro com 16 equipes e o jogo entre Flamengo e Paulistano, na reedição da última final, será mais justo, sem desmerecer, claro, os times que conquistaram o título no formato anterior, com jogo único na decisão.

Flamengo e Paulistano abrem o NBB7 (Ricardo Ramos)

Sem convites para equipes pleitearem uma vaga fora de quadra e regras de rebaixamento e acesso bem definidas, o NBB é hoje um campeonato consolidado depois de sete temporadas, sempre realizando ajustes na fórmula de disputa.

Não à toa, os times investiram bastante, com muitos jogadores trocando de casa internamente, outros voltando ao Brasil e mais estrangeiros de peso, como o argentino campeão olímpico Walter Herrmann, e Marcos Mata, também da Argentina e que esteve nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, vindo jogar no basquete brasileiro.

O NBB7 tem todos os ingredientes para ser a melhor edição até aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteLNBNBB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.