O que o Brasil conseguir no Mundial da Turquia é lucro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que o Brasil conseguir no Mundial da Turquia é lucro

Marcius Azevedo

15 de março de 2014 | 16h11

A renovada seleção brasileira feminina de basquete não terá vida fácil no Mundial da Turquia. O sorteio realizado neste sábado colocou o Brasil, do bom técnico Zanon, no Grupo A da ao lado da Espanha, atual campeã europeia, República Checa e Japão.

A partida de estreia será diante da República Checa, atual quinta colocada no ranking da Fiba, e talvez o confronto mais complicado, no dia 27 de setembro. Não apenas pela qualidade do adversário, mas sim pelo nervosismo. Ainda falta muita bagagem ao time brasileiro.

Na sequência, dia 28, o Brasil terá pela frente a Espanha da pivô Sancho Little, MVP da última edição do Eurobasket, realizada no ano passado. A Espanha conquistou o título ao derrotar a França e passar pela República Checa nas quartas de final.

Além de Sancho Little, que registrou médias de 18,4 pontos e 11,1 rebotes no torneio, destaque também para Alba Torrens.

Brasil está no Grupo A, ao lado de Espanha, República Checa e Japão

Não vejo qualquer chance de o Brasil fazer frente para República Checa e Espanha. A esperança de avançar às oitavas de final está no terceiro e último jogo da primeira fase, contra o Japão, apenas o 17º no ranking da Fiba.

Atual sétimo colocado na lista da Fiba, a seleção brasileira, com Érika, que não participou da Copa América, quando o Brasil garantiu vaga apenas com o terceiro lugar, tem totais condições de passar pelo Japão e avançar às oitavas, já que apenas o primeiro garante vaga direta às quartas.

O Brasil vai cruzar com o Grupo B, que tem Turquia, França, Canadá e Moçambique. As francesas são favoritas para avançarem diretamente às quartas de final como primeiras da chave. As brasileiras devem ter pela frente canadenses ou turcas.

Depois disso, o que vier é lucro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: