Paul George, o homem de 90 milhões de dólares
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paul George, o homem de 90 milhões de dólares

Marcius Azevedo

25 de setembro de 2013 | 10h16

O Los Angeles Lakers sonhou em tê-lo ao lado de Kobe Bryant e depois, com o fim da carreira de seu astro, colocá-lo na condição de líder da franquia. Paul George, no entanto, preferiu assumir este papel no Indiana Pacers.

O presidente de operações da franquia de Indianápolis, o lendário Larry Bird, decidiu colocar na mesa todo o dinheiro disponível para segurar o seu principal jogador. O ala de 23 anos assinou por cinco temporadas em um acordo que pode chegar aos US$ 90 milhões (mais de R$ 197 milhões), dependendo do desempenho de Paul George em quadra.

A verdade é que o ala tomou de assalto o posto de estrela da companhia na última temporada, quando Danny Granger, então o astro do Indiana Pacers, perdeu todo o seu prestígio por causa de seguidas lesões.

Décima escolha no draft de 2010, Paul George levou o time à final da Conferência Leste, passando por Atlanta Hawks e New York Knicks, sendo derrotado pelo Miami Heat, que conquistaria o bicampeonato da NBA, apenas no sétimo e decisivo jogo da série.

O ala fechou o ano com impressionantes médias de 17,4 pontos, 7,6 rebotes e 4,1 assistências. Os números foram ainda melhores nos playoffs: 19,2 pontos, 7,4 rebotes e 5,1 assistências.

Por causa desse excelente desempenho na temporada regular, Paul George foi eleito o “Most Improved Player Award”, prêmio para o jogador que mais se aprimorou na NBA.

O Indiana Pacers acertou ao segurar o seu principal jogador. Paul George tem tudo para marcar época na franquia de Indianápolis, assim como outros jogadores, entre eles Reggie Miller, George McGinnis, Mel Daniels e Roger Brown.

Paul George, com Larry Bird ao fundo, em entrevista para falar do acordo nesta quarta (AP)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: