Pinheiros cria equipe B no basquete para brecar perda de promessas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pinheiros cria equipe B no basquete para brecar perda de promessas

Clube aposta no amadurecimento dos jogadores em torneios como o Brasileiro da CBB

Marcius Azevedo

22 de novembro de 2019 | 09h00

Com um dos melhores trabalhos de base do Brasil, o Pinheiros terá uma novidade na próxima temporada. O clube terá uma equipe B, formada por jovens jogadores, para disputar o Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Basketball, que começa em fevereiro de 2020, e outros torneios.

A iniciativa pioneira no basquete nacional é uma tendência existente em outros países, como a Espanha, atual campeã do mundo. A ideia do Pinheiros é preparar os garotos em sua plenitude para utilizá-los no time principal. O clube identificou que perdeu alguns valores nos últimos anos por eles chegarem ao adulto sem estarem totalmente prontos. Eles acabavam se destacando em outras equipes.


O Pinheiros campeão da LDB em 2019. Foto: João Pires/LNB

O técnico da equipe será David Pelosini, bicampeão da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) da Liga Nacional de Basquete. “O nosso projeto de formação é muito completo, desde o aspecto psicossociais, formando cidadãs melhores, até o técnico. Muitos jogadores que estão no NBB hoje passaram pela base do Pinheiros… Percebemos que perdemos alguns atletas nos últimos anos por eles não estarem prontos para jogarem no adulto, mas isso muda de figura em dois, três anos… Eles amadurecem, ganham massa corporal”, explicou o treinador ao blog.

“Estou muito contente, é uma tendência mundial. Barcelona e Real Madrid possuem equipes B, que atuam contra profissionais na segunda, terceira divisão. A nossa ideia é essa. Os garotos vão amadurecer jogando o Brasileirão (da CBB), ganhar bagagem, criar casca, e agora, você ganha um, dois, três anos para decidir o que antes tínhamos de fazer quando o atleta chegava aos 19 anos. Até os 22 anos ele pode deixar de ser apenas uma promessa e se tornar realidade”, completou.

Cesar Guidetti, técnico do adulto, acredita que o projeto será fundamental para que o Pinheiros possa ter uma equipe quase toda formada em casa no NBB nos próximos anos. “O Pinheiros B é um projeto de fundamental importância para a preparação dos jogadores que estão na fase de transição da base para o profissional. Oportunidade de enfrentar equipes adultas com tempo de quadra e assim desenvolver as capacidades e aprendizado para integrar a equipe principal. Num futuro próximo acredito que o adulto do Pinheiros será composto em sua maioria por jogadores vindos da sua base.”

Diretor executivo da CBB, Marcelo Sousa, o Pará, elogiou o Pinheiros pela decisão de criar uma equipe B. O clube será um dos 14 participantes do Brasileirão organizado pela entidade. A competição é considerada uma segunda divisão do basquete nacional após o fim da Liga Ouro, torneio que dava acesso ao NBB.

“Temos de parabenizar o Pinheiros pelo comprometimento com o basquete brasileiro. Vejo uma solidez absurda no projeto, é um clube olímpico na concepção da palavra. Já fazem um dos melhores trabalhos de base do Brasil e agora vão ter uma sequência lógica com esses garotos tendo chance de fazer uma carreira completa no clube”, elogiou.

Tendências: